0

Como criar uma apresentação em um palco 360? Confira aqui!

Confira algumas dicas que separei sobre como criar uma apresentação em um palco 360. Tenha uma boa leitura, querido Speaker!

28 jan 2020
08h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Ei, Speaker! Tudo bem por aí?

Quando a banda U2 anunciou que faria um show em um palco 360 no Brasil, lá pelo ano 2011, foi um alvoroço, você se lembra?

Naquele momento, palcos desse tipo eram novidades e, de certo modo ainda são. No entanto, longe de permanecer apenas no meio artístico, eles passaram a ser usados em outros contextos, incluindo aquele que mais nos interessa: as apresentações em público.

Grandes e pequenas conferências já têm adotado palcos desse tipo e nós, comunicadores, precisamos nos acostumar com essa novidade e adaptar a nossa performance para atender a essa demanda bem específica.

Se você chegou até aqui, é porque terá que se apresentar em um palco 360, certo? Ou porque está ligado nas novidades do mundo da Comunicação (e faz muito bem!) e quer se preparar para elas.

Confira, então, algumas dicas que separei sobre como criar uma apresentação em um palco 360. Tenha uma boa leitura, querido Speaker!

Foto: Livia Bello / The Speaker

Quais são as especificidades do palco 360?

Se você ainda não está acostumado com essa ideia, é importante entender como funcionam os palcos e cenários desse tipo. Como o nome já diz, são palcos pensados de uma outra forma, que rompe com o padrão antigo no qual a atração principal permanece no meio do local e a audiência ocupa as laterais e a frente. Ou seja, nesses palcos convencionais, atrás do cenário principal, não há nada além dos bastidores.

Já nos palcos 360, a atração principal também ocupa o centro do local, mas a audiência está presente em todos os arredores: na frente do palco, nas laterais e na parte de trás. Aliás, nem existe parte de trás em palcos assim. Por isso mesmo, o palco é chamado de 360 graus.

Por isso mesmo, essa nova forma de pensar em uma atração, como uma apresentação em público, demanda técnicas também novas para posicionamento específico e para certas decisões, como onde colocar o monitor de retorno e até qual tipo de microfone usar.

Técnicas e cuidados para apresentações em palcos 360 – Quais são?

1. Pense no seu posicionamento

Você, comunicador, será sempre o foco das atenções, independentemente do tipo de palco. No entanto, em cenários 360, é preciso utilizar um posicionamento bem específico, de modo que a atenção que você dá ao público seja equilibrada para todos os lugares – e, logo, que não privilegie determinado espaço em detrimento de outro.

2. Decida onde colocar o monitor de retorno

Outro quesito que precisa ser considerado em palcos 360 graus é a colocação do monitor de retorno. Para isso, contar com a orientação de técnicos que entendem de palcos desse tipo é imprescindível, especialmente se você não tem tanta experiência no assunto.

3. Saiba onde estará o seu público principal

Não tem jeito: no palco 360, você, comunicador, sempre estará de costas para um grupo de pessoas. É claro que todas as pessoas que estarão na audiência são importantes e que você precisa pensar em todas elas. No entanto – e principalmente em algumas situações, como conferências de cunho profissional ou PITCHS –, haverá um público que, para suas intenções principais, será o mais relevante. Assim, saiba onde esse seu público-alvo principal estará e dedique uma atenção maior a ele, posicionando-se em um lugar favorável a essa comunicação.

4. Dê ainda mais atenção para aspectos técnicos, como luz e som

Para a sua apresentação em um palco 360, é importantíssimo verificar se todo o palco recebe a mesma quantidade de luz e, ainda, se é possível usar microfonia com deslocamento. Estar por dentro de aspectos como esse fará com que você tome as melhores decisões sobre como se locomover durante a sua fala e, ainda, se usará o microfone de boca ou o bastão.

5. Pratique no próprio palco!

Praticar sua fala antes de uma apresentação em público sempre é um requisito. Mas, quando se trata de um palco 360, não adianta apenas ensaiar a sua apresentação, é indispensável que esses ensaios sejam feitos no próprio palco. Apenas assim, praticando no palco 360, é que você poderá se acostumar com esse modelo e fazer os ajustes necessários antes do dia da apresentação.

 

A comunicação nunca é estática. Ao contrário, ela sempre muda e integra novidades dia após dia. Por isso mesmo, estar atentos para novas tendências, como a dos palcos 360, deve estar entre suas prioridades.

Você quer se preparar para sua apresentação em um palco 360 da melhor forma possível? Fale com a gente!

 

Fonte:

https://www.thespeaker.com.br/case-stone-como-se-apresentar-em-um-palco-360/

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
The Speaker
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade