0

As qualidades e a mentalidade de um comunicador de sucesso

Você já se perguntou o que os comunicadores de sucesso têm em comum?

29 jul 2019
15h10
atualizado em 31/7/2019 às 08h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Antigamente, ao ouvirem a palavra “comunicadores”, as pessoas imediatamente pensavam em profissionais ligados diretamente a profissões como jornalismo ou carreiras afins. Hoje, no entanto, independente de qual é a área à qual nos dedicamos, teremos que ser bons comunicadores e saber lidar com situações de exposição de fala.

Assim, comunicadores de sucesso podem ter formações diferentes e atuar em atividades também distintas. Podem, inclusive, viver em países distintos e manter, entre si, as mesmas qualidades. Mas quais são elas?

A mentalidade de uma pessoa interfere em quão bem ela se comunica com os demais? O que diferencia um comunicador de sucesso e um comunicador mediano? Esse é o tema da nossa conversa de hoje. Siga a leitura!

Foto: Shutterstock

Sabem ouvir

Bons comunicadores entendem que COMUNICAÇÃO é um processo, uma troca. Sabem que, ao ouvir o que o outro tem a dizer, é possível extrair desse outro o melhor e, a partir disso, saber dar as respostas mais coerentes e bem-sucedidas. Em outras palavras, essas pessoas sabem dosar fala e escuta, utilizando ambas ações como ferramentas para argumentar e contra-argumentar.

Optam pelo simples

Uma das características mais marcantes dos bons comunicadores é a incrível capacidade que eles e elas têm de se comunicarem com os mais diversos perfis de pessoas, com crenças, escolaridades e gostos às vezes muito diferentes.

Para lograr essa boa comunicação, a ferramenta utilizada é optar pelo simples: escolher palavras concretas e conhecidas, utilizar orações na ordem direta e adaptar temas complexos à realidade da audiência são algumas dessas ações que prezam pela simplicidade.

Interpretam a dinâmica não-falada

Um bom comunicador, quando entra em um lugar, consegue identificar rapidamente os sinais que o rodeiam. Em meio a uma conversa, interpreta a dinâmica não-falada emitida por aqueles com quem dialoga e sabe utilizá-las a seu favor.

Por exemplo: em uma reunião, o (bom) comunicador responsável pelo encontro está atento às expressões faciais e à postura dos demais. Dependendo de como são, saberá se seguir com a mesma estratégia ou se adotar uma postura diferente.

São precisos

No ambiente corporativo, uma das principais queixas de colaboradores é a de que seus líderes não dão orientações claras ou feedbacks úteis. Bons comunicadores, por sua vez, sabem ser precisos em suas interações, estão disponíveis para tirar dúvidas e falam de um modo claro e assertivo.

Falar em rodeios – como diz a expressão popular para quem não consegue ir direto ao ponto durante uma conversa – definitivamente não é um hábito adotado por um bom comunicador. Ele sabe que tem pouco tempo para conquistar a empatia da sua audiência e, por isso mesmo, utiliza esse tempo com sabedoria.

Estão bem informados

Para falar bem, é preciso, antes de tudo, ter o que falar, não é mesmo? Esse é, portanto, um dos motivos pelos quais os bons comunicadores estão antenados aos principais acontecimentos do seu entorno, às notícias nacionais e mundiais e às novidades na sua área de atuação.

Estar bem informado é imprescindível e pode fazer toda a diferença em diferentes momentos, a ressaltar: quando se tem que falar de improviso e será preciso recorrer a um tema de apoio ou para quebrar o gelo antes de uma conversa importante com alguém.

Contam uma história

Por que será que os bons comunicadores conseguem reter tanto a atenção das pessoas? Por que é tão difícil parar de escutá-los? A resposta, em muitíssimos casos, é: porque eles contam histórias.

Bons comunicadores usam a storytelling como ninguém e, ao inserir experiências, rostos, fatos... às suas falas, conseguem aumentar o índice de emotividade e de proximidade para quem os está ouvindo. Todos nós gostamos de uma boa história e comunicadores de sucesso sabem disso!

Praticam!

Um comunicador excelente não é alguém que já nasceu com essa habilidade. Pelo menos, na grande parte das vezes, não. Essa habilidade, como qualquer outra, é desenvolvida através de prática, estudos e constante aperfeiçoamento.

Antes de um discurso ou reunião importante, os bons comunicadores estarão treinando a sua fala, revendo cada detalhe e se familiarizando mais e mais com aquilo que se propuseram abordar.

 

Quais desses hábitos e características você possui? E quais ainda faltam aprimorar? Saber se comunicar bem é uma das principais habilidades requeridas a valorizadas no mercado atual. Não se esqueça disso!

 

Fonte:

https://www.thespeaker.com.br/ser-bom-comunicador/

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
The Speaker
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade