PUBLICIDADE

Strada, de tradings do agronegócio, quer ampliar transporte para outros setores no Brasil

20 mar 2023 - 12h45
Compartilhar
Exibir comentários

A Strada, logFintech de frete rodoviário no Brasil que nasce com meta de ser a maior do setor do agronegócio por ter entre os sócios e clientes algumas das maiores tradings de grãos do país, começou a operar e tem meta de expandir transporte para outros segmentos, informou a companhia nesta segunda-feira.

Colheita de milho em Maringá, Brasil
Colheita de milho em Maringá, Brasil
Foto: Reuters

O lançamento da empresa aconteceu após aprovação pelo Banco Central, necessária após a companhia incorporar também operações financeiras, disse a Strada nesta segunda-feira. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) já havia dado seu aval anteriormente.

A Strada surgiu a partir de uma fusão do Cargueiro --da Louis Dreyfus e da Amaggi-- com o Tip Bank.

Agora, além de Dreyfus e Amaggi, as tradings e processadoras de grãos ADM e Cargill também integram a companhia, sendo também clientes.

A empresa deverá disputar mercado com a Vector, da Bunge, que afirmou recentemente que terá o diesel a preço mais competitivo para os embarcadores.

A Strada, por sua vez, terá como CEO Rodrigo Koelle, que ocupava o comando da área de transporte e logística da Cargill para a América Latina até o fim do ano passado.

"Queremos ir além do agro e nos tornarmos a maior LogFintech do transporte a granel no país", disse ele, em nota.

A Strada quer ampliar sua atuação para além do agronegócio, para mercados como cimento, siderurgia, fertilizantes e outros insumos.

Para chegar lá, Koelle aponta a experiência dos sócios como um forte diferencial. "Somos uma marca nova, porém com quase 20 anos de atividades somadas das empresas que nos deram origem", explicou em referência ao fato de o Tip Bank ter sido criado em 2007 e o Carguero, em 2019.

Strada iniciou suas operações no centro de empreendedorismo e tecnologia Cubo Itaú, na Vila Olímpia, zona sul de São Paulo, onde ficarão parte dos seus colaboradores.

A nova LogFintech conta com 300 profissionais, entre programadores, suporte ao cliente e equipe de campo. Metade deles estão alocados nas sedes de São Paulo e Cuiabá, com o restante em diversas regiões do país.

Entre os clientes, a Strada inclui também as principais transportadoras e embarcadores do segmento.

"Nossa singularidade é a de conhecer a jornada dos stakeholders e estar com eles onde eles trabalham, física ou digitalmente", disse o executivo.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade