0

Rússia deve fazer cortes modestos na oferta de petróleo em janeiro

11 dez 2018
15h31
atualizado às 15h43
  • separator
  • comentários

A Rússia deve cortar a sua produção de petróleo em pelo menos 50 mil a 60 mil barris por dia em janeiro, disse o ministro da Energia russo nesta terça-feira, abaixo da meta final estabelecida no acordo global de produção fechado na semana passada, procurando fazer uma redução gradual e suave.

Ministro da Energia da Rússia, Alexander Novak 
03/10/2018
REUTERS/Sergei Karpukhin
Ministro da Energia da Rússia, Alexander Novak 03/10/2018 REUTERS/Sergei Karpukhin
Foto: Reuters

Isso significa que a produção russa no próximo mês deve ficar em 11,35 milhões de bpd, abaixo da máxima recorde após o fim da União Soviética de 11,41 milhões de bpd alcançada em outubro e menos que os 11,37 milhões de bpd do mês passado.

Alexander Novak, ministro da Energia da Rússia, reiterou a repórteres que o país planeja cortar a sua produção de óleo gradualmente.

"Tudo dependerá das possibilidades tecnológicas e climáticas. Nós receberemos as propostas das companhias", disse o ministro.

"Vamos ver como a situação se desenrola", acrescentou Novak, que faz parte da delegação do primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, na península do Yamal Ártico, onde a produtora Novatek está expandindo a sua produção de gás natural liquefeito.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e produtores aliados, liderados pela Rússia, concordaram na semana passada em cortar a oferta em 1,2 milhão de bpd combinados.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • comentários
publicidade