0

PSDB admite integrar eventual governo Temer, diz jornal

14 dez 2015
09h24
atualizado às 09h26
  • separator
  • comentários

Alguns líderes do PSDB admitiram a participação em um eventual governo do vice-presidente Michel Temer em decorrência de eventual saída de Dilma Rousseff do cargo de presidente. Todos deram essas declarações durante atos pró-impeachment realizados neste domingo (14) em várias cidades brasileiras.

José Serra afirmou que “os brasileiros querem uma mudança de verdade”
José Serra afirmou que “os brasileiros querem uma mudança de verdade”
Foto: Márcio Juliboni / O Financista

O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) disse haver uma “predisposição” do partido de participar do governo Temer. “Se apoiamos o impeachment, temos a predisposição de apoiar o governo.” Ele afirmou ainda que isso vai depender das condições ofertadas por Temer. “Ele vai romper com o método do PT, vai ser esse presidencialismo de coalizão avacalhado? Ou vai romper com isso?”, ponderou.

Negociações

O senador José Serra (PSDB-SP) participou rapidamente do ato realizado na Avenida Paulista. “Eu acredito no impeachment”, declarou Serra na esquina com a rua Pamplona. Falando em meio à multidão, próximo ao caminhão, o tucano disse que “os brasileiros querem uma mudança de verdade”.

Sobre a eventual participação em um governo de transição, Serra afirmou que se o afastamento de Dilma for confirmado o apoio dos tucanos dependerá “do programa do novo governo; daquilo que se pretende fazer no Brasil”.

Já o secretário estadual Floriano Pesaro (PSDB-SP) afirmou que o partido está conversando com Temer sobre a presença na equipe ministerial. “Ele precisa de uma coalizão para governar.”

O Financista Todos os direitos reservados

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade