1 evento ao vivo

Produção e vendas de aço no Brasil crescem em julho, diz IABr

14 ago 2020
18h44
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A produção de aço bruto do Brasil no mês passado ficou próxima dos níveis anteriores à chegada da epidemia de Covid-19 no fim de março, enquanto as vendas de planos e longos no mercado interno avançaram, informou nesta sexta-feira a entidade que representa as siderúrgicas do setor, IABr.

 REUTERS/Paulo Whitaker (BRAZIL)
REUTERS/Paulo Whitaker (BRAZIL)
Foto: Reuters

As usinas do país produziram 2,59 milhões de toneladas de aço bruto em julho, ficando próximas do patamar de 2,7 milhões de toneladas mensais do primeiro trimestre, e acima dos 2,5 milhões de julho do ano passado.

Já as vendas no mercado interno subiram 8,3% sobre um ano antes, para 1,69 milhão de toneladas, com avanço de 18,6% na comercialização de produtos laminados longos, mais usados pela construção civil, segundo os dados da entidade.

Apesar do crescimento, o setor encerrou julho ocupando 60,5% de sua capacidade instalada ante nível considerado ideal de 80% a 85%.

A indústria sofreu no período queda de 12,4% nas exportações, para 875 mil toneladas, pressionada por baixa de quase 39% nas vendas externas de produtos longos. Ante junho, a queda das exportações foi de 18,6%. Enquanto isso, as importações recuaram quase 28% em julho sobre um ano antes.

Considerando as importações e as vendas internas, o consumo aparente de aço no Brasil cresceu 4,4% em julho na comparação anual, para 1,84 milhão de toneladas.

No mês passado, o presidente-executivo do IABr, Marco Polo de Mello Lopes, afirmou que o pior momento da crise desencadeada pela pandemia na indústria siderúrgica brasileira ficou para trás e que o setor espera retomada gradual de uso da capacidade instalada nos próximos trimestres.

Veja também:

Bolsonaro fala em 'cartão vermelho' para quem sugere congelar aposentadorias e enterra Renda Brasil
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade