0

Petróleo fecha em queda com aumento de estoques nos EUA e realização

17 out 2018
17h11
  • separator
  • 0
  • comentários

O petróleo fechou em queda nesta quarta-feira, 17, com recuo acentuado após a divulgação de que os estoques da commodity nos Estados Unidos avançaram mais do que as projeções de analistas. Mais cedo, o óleo já mostrava queda, em um movimento de realização em meio às altas recentes.

Na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do Brent para entrega em dezembro fechou em queda de 1,67%, para US$ 80,05. Já na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para novembro caiu 3,07%, para US$ 69,75 por barril, pela primeira vez abaixo de US$ 70 desde 18 de setembro.

Os contratos futuros de petróleo acentuaram perdas nesta sessão depois que o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) norte-americano informou que os estoques da commodity no país avançaram 6,49 milhões de barris na semana encerrada no dia 13 de outubro, enquanto a previsão era de alta menor, de 1,5 milhões de barris.

"O petróleo está sendo derrotado com a terceira versão consecutiva e pesada dos relatórios semanais", disse Matt Smith, diretor de pesquisa de commodities da ClipperData. "Um tick mais alto na atividade de refino e uma queda na produção devido à atividade de furacões no Golfo não foi suficiente para deter uma terceira alta consecutiva nos estoques", avalia.

Mais cedo, o petróleo já operava em território negativo, em um movimento de realização de lucros devido às altas recentes. Nos últimos pregões, os contratos futuros acumularam ganhos, em boa parte devido a tensões entre os EUA e a Arábia Saudita após o desaparecimento de um jornalista, o que levou o presidente americano, Donald Trump, a ameaçar impor sanções ao reino.

Além disso, pesquisa divulgada no fim da tarde de terça pelo American Petroleum Institute (API) mostrou uma inesperada queda no volume de petróleo bruto estocado nos EUA na semana passada, de 2,1 milhões de barris, enquanto a previsão era de alta de 2 milhões de barris. O API também estimou reduções nos estoques de gasolina e de destilados da última semana. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade