0

Petrobras e CNPC concluem que construção de refinaria no Comperj não é viável

11 dez 2019
12h11
atualizado às 13h44
  • separator
  • 0
  • comentários

A Petrobras e a chinesa CNPC encerraram negociações sobre a possibilidade de construir uma refinaria no Comperj, em Itaboraí (RJ), após concluírem que o projeto não seria economicamente viável, afirmou nesta quarta-feira o presidente da petroleira estatal, Roberto Castello Branco.

05/12/2018
REUTERS/Sergio Moraes
05/12/2018 REUTERS/Sergio Moraes
Foto: Reuters

O executivo frisou que "não faz sentido" estrategicamente para a empresa investir em uma nova refinaria, uma vez que a petroleira está vendendo capacidade de refino em diversos Estados e já possui uma refinaria no Estado do Rio de Janeiro, que será mantida.

"(Os estudos com a CNPC) nos mostraram que não é economicamente viável... A CNPC não tinha muito interesse nesse projeto", disse Castello Branco, ao realizar um café da manhã de fim de ano com a imprensa, na sede da empresa, no Rio de Janeiro.

A construção de uma refinaria no Comperj foi suspensa após as investigações da Lava Jato, que apontou fraudes envolvendo contratos do projeto.

Parte dos equipamentos que já estão no empreendimento serão eventualmente aproveitados na construção de uma unidade de lubrificantes no local, cujo projeto está em elaboração.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade