PUBLICIDADE

O papel dos influenciadores nas estratégias até das PMEs

Mais de 43% da população brasileira já realizou uma compra por "influência"

7 nov 2023 - 06h10
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Drazen Zigic / Freepik

O marketing de influência está cada vez mais presente nas ações de publicidade de pequenas, médias e grandes empresas (PMEs). De acordo com pesquisa da Statista e HootSuite, sobre o poder dos influencers, o Brasil é o primeiro país do ranking mundial em que esses profissionais são mais relevantes para a decisão de compra. 

Mais de 43% da população brasileira já realizou uma compra por influência de uma celebridade ou influenciador digital, uma taxa maior que outras nações, como 17% no caso dos Estados Unidos.

Unindo um conjunto de ações e estratégias, o marketing de influência usa pessoas influentes como ponte com um público-alvo da marca, e a ação serve tanto para a geração de novos contatos e parcerias, quanto para aumentar as vendas na empresa. 

Para as PMEs, essa ação se revelou valiosa, já que as campanhas com criadores de conteúdo oferecem uma maneira eficaz de gerar reconhecimento para a marca, ao mesmo tempo que a humaniza. Dessa forma, cria um vínculo com o público e potencializa o crescimento do negócio, posicionando, reforçando e fixando o DNA da marca.

Quais as reais vantagens?

Entre as vantagens de investir em campanhas com influenciadores digitais estão os resultados muito positivos para as instituições e empresas, afinal, com essa estratégia é possível segmentar as ações, escolhendo qual o perfil do seu público a ser atingido e os influencers que se encaixam melhor com a imagem da empresa. 

“Pessoas confiam em outras pessoas, os creators produzem conteúdos de maneira leve, criativa e natural, por isso, quando um influenciador recomenda um produto ou serviço, o público se conecta e vai buscar mais informações sobre a marca”, Waleska Pimenta Bueno, sócia e CMO da Cely, uma startup especializada em Marketing de Influência.

Para ajudar as marcas que querem utilizar essa estratégia para alavancar as vendas, a especialista em marketing de influência separou 4 dicas valiosas:

1. Defina os objetivos e público-alvo da sua campanha 

Como em todo o universo do marketing, no marketing de influência é indispensável definir o público-alvo e os objetivos da campanha, pois essa é a base. 

“É muito importante a empresa ter definido o público que quer atingir com a ação e quais são os objetivos que querem conquistar”, diz Waleska.

2. Conte com a tecnologia 

O mercado já oferece plataformas de gerenciamento de campanhas, que é uma ferramenta cujo objetivo é otimizar o tempo das empresas, automatizando o recebimento de resultados em ações com um ou mais creators. 

A tecnologia tem a capacidade de fazer o gerenciamento e monitoramento de campanhas, permitindo que o cliente tenha acesso em tempo real, aos resultados de publicações (stories, posts, reels etc.), proporcionando eficiência e otimização para um gerenciamento que muitas vezes é feito manualmente e sem resultados precisos. 

“Quando uma PME contrata um creator para uma ação, ela precisa disponibilizar alguém para monitorar as publicações e só depois recebe os resultados, onde será analisado como foi o retorno do investimento. Para monitorar dois ou mais perfis, torna-se inviável ou muito trabalhoso para essa empresa. Então, o objetivo da ferramenta é justamente facilitar este processo”, afirma a especialista.

3. Não restrinja a quantidade de seguidores 

Quanto maior a audiência, menor é o domínio sobre o assunto, cabendo à marca decidir se prefere trabalhar com influenciadores que impactem muitas pessoas, porém com pouca propriedade, ou com influenciadores que atinjam um público restrito, mas que tenham convicção sobre o assunto, engajando assim sua audiência. 

“Os nanos e micro influenciadores muitas vezes podem ser a solução ideal para a empresa, já que geralmente esses nomes conversam sobre um tema mais nichado e tem um alto poder de conversão junto com a sua audiência. Geralmente, esses influenciadores têm uma comunidade muito ativa e conseguem criar um sentimento positivo entre a marca e os consumidores, o que gera um impacto positivo para a empresa e para a campanha”, ressalta a CMO.

4. Incentive a criatividade do influenciador 

Conteúdos criativos e originais, aproximam as pessoas das marcas e geram credibilidade. 

“As pessoas desejam mensagens reais e verdadeiras, por isso, é importante confiar no influenciador contratado e deixar que ele crie o conteúdo de acordo com os seguidores, isso é claro, seguindo o briefing enviado pela sua marca. A cocriação é importante, pois o influencer conhece seu público melhor do que ninguém e sabe o tipo de conteúdo que eles consomem e o que vai gerar engajamento nas redes. Uma opção é buscar uma agência especialista neste tipo de ação, assim os profissionais auxiliam na hora da criação”, finaliza a sócia da startup.

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade