PUBLICIDADE

Não Caia Nessa

'Jogo do Tigrinho': influenciador preso movimentou mais de R$ 1,5 milhão, diz polícia

Ele e outras seis pessoas foram presas em Belém nesta segunda, 18, durante a operação ‘Truque de Mestre’

19 dez 2023 - 12h04
Compartilhar
Exibir comentários
Quatro dos sete presos pela operação que tem como objetivo reprimir e combater 'influencers' que têm divulgado plataformas de jogos de azar e causando prejuízos a seguidores
Quatro dos sete presos pela operação que tem como objetivo reprimir e combater 'influencers' que têm divulgado plataformas de jogos de azar e causando prejuízos a seguidores
Foto: Reprodução/ Polícia Civil do Estado do Pará

Um influenciador que movimentou mais de R$ 1,5 milhão com Fortune Tiger, conhecido como o ‘Jogo do Tigrinho’, foi preso nesta segunda-feira, 18, durante a operação ‘Truque de Mestre’, deflagrada pela Polícia Civil do Pará. "Todo esse dinheiro foi adquirido por eles com a perda financeira de muitas pessoas”, disse o delegado-geral Walter Resende para a TV Liberal, filiada da Globo no Estado.

Em nota, a polícia cita, por exemplo, o caso de uma vítima que chegou a perder mais de R$ 15 mil apostando no jogo. Ela venceu uma rodada, mas, na hora de receber, foi bloqueada pela plataforma e não pode retirar o prêmio e nem reaver o valor investido. 

As investigações iniciaram há quatro meses quando diversas pessoas compareceram à Seccional Urbana do Comércio para denunciar os "influencers" que estavam captando vítimas para adentrar na plataforma dos jogos online.

A operação resultou na prisão de sete pessoas envolvidas no esquema de jogos de azar. Quatro delas foram presas em Belém, uma em Bragança, uma em São Francisco do Pará e outra no aeroporto de Recife (PE). Todos irão responder por estelionato e associação criminosa. Eles já estão à disposição da Justiça.

Foi comprovado que todos os influenciadores recebiam grande quantia em dinheiro para divulgar as plataformas de jogos online. Cinco pessoas ainda estão foragidas e nossa equipe continuará investigando para prender mais envolvidos neste crime que prejudica tantas pessoas”, ressalta o delegado Arthur Nobre, diretor da Seccional Urbana do Comércio.

Com a operação foram apreendidos três carros de luxo, um carro popular, duas motos, vários aparelhos celulares, notebooks, máquinas de cartão e documentos que serão usadas para investigações futuras. Foi constatado que os 'influenciadores' tentavam lavar o dinheiro obtido com os jogos de azar investindo o dinheiro arrecadado na compra de imóveis, carros de luxo e outros bens de alto valor.

Participaram da operação 14 equipes de policiais civis que compõem as delegacias e seccionais da Diretoria de Polícia Metropolitana (DPM) e da Diretoria de Polícia do Interior (DPI), entre elas as Seccionais da Sacramenta, São Brás, Guamá, Marituba, Ananindeua, Cremação, Pedreira, Marambaia, Icoaraci, Cidade Nova, e das Delegacias do Atalaia, de Bragança e de São Francisco do Pará.

Tigrinho: como é jogo que infestou a internet e está na mira da polícia Tigrinho: como é jogo que infestou a internet e está na mira da polícia

Não são casos isolados

O esquema criminoso de apostas por meio de ‘joguinhos’ vem deixando vítimas no prejuízo em todo Brasil. No início de dezembro, o Fantástico, da TV Globo, revelou uma rede de influenciadores do 'Jogo do Tigre', que foram presos no Paraná. Estima-se que o grupo tenha movimentado aproximadamente R$ 12 milhões ao longo de seis meses.

Embora o caso do "Jogo do Tigrinho" tenha repercutido, mobilizando investigações pelo Brasil, este jogo não é o único que recebe reclamações de pessoas que ficaram no prejuízo. No site Reclame Aqui, há inúmeros relatos de usuários que perderam dinheiro com jogos como, por exemplo, do Touro, Coelho, Spaceman e Aviator.

"No começo estava ganhando o jogo. Depois que comecei a depositar valores altos percebi que estava só comendo o dinheiro em vez de sair a carta. Perdi todo meu dinheiro sendo que quando ia sair a carta o jogo trava", relatou um jogador, que mora em São Paulo.

Com versões de diferentes animais, o 'Jogo do Tigre", assim como do Touro e do Coelho, faz parte da categoria "caça-níquel". O objetivo é que os jogadores façam uma combinação de três figuras iguais nas três fileiras que aparecem na tela.

"É angustiante para gente que tem pouco e pega todo nosso dinheiro e investe nesse jogo na intenção de ganhar e acaba perdendo. Esse jogo deveria está fora assim como todos os outros", comenta no Reclame Aqui o jogador de Spaceman, que também mora em São Paulo.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade