PUBLICIDADE

Lula afirma que economia do Brasil crescerá 3% ou mais

Em entrevista, presidente garantiu que o país irá bater todas as previsões e que 2024 será o ano de colher o que se plantou

28 fev 2024 - 07h40
(atualizado às 08h19)
Compartilhar
Exibir comentários
Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
Foto: Wilton Junior/Estadão / Estadão

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou na noite de terça-feira que o Brasil terá um crescimento de 3% do Produto Interno Bruto este ano, apesar das previsões serem inferiores, em torno de 1,75%.

Em entrevista à RedeTV!, Lula garantiu que o país irá bater todas as previsões e que 2024 será o ano de colher o que se plantou.

"Nós vamos crescer mais que qualquer previsão. Nós vamos crescer 3% ou um pouco mais. E por que nós vamos crescer? Porque as coisas estão acontecendo. Em todas as áreas estamos investindo o dobro do que o governo daquele cidadão", afirmou, em referência a seu antecessor Jair Bolsonaro.

O presidente defendeu que "pouco dinheiro na mão de muitos" é distribuição de riqueza, e isso ajudará o país a crescer, com mais recursos circulando, e o governo tomará novas medidas este ano para incentivar isso.

Uma delas, a criação de um empréstimo consignado para trabalhadores em geral. Hoje, a modalidade, que tem juros mais baixos e é descontado diretamente na folha de pagamento, é restrito a servidores públicos, aposentados e pensionistas.

"Vamos anunciar crédito consignado para o conjunto da classe trabalhadora brasileira", revelou.

Desde o final do ano passado Lula revelava preocupação com as estimativas de que o PIB brasileiro iria crescer pouco mais de 1% este ano, e encomendou medidas à equipe econômica para tentar reverter o pessimismo, que se baseava em previsões de depressão da economia global.

A pesquisa Focus, do Banco Central, divulgada na terça-feira, apontou novamente elevação nas expectativas do mercado financeiro para o crescimento do PIB neste ano, passando para 1,75%. Há um mês, estava em 1,60%. No entanto, ainda longe dos 3% previstos pelo presidente.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade