PUBLICIDADE

Indicador antecedente de emprego do Brasil estaciona em nível baixo em novembro, diz FGV

5 dez 2023 - 08h17
Compartilhar
Exibir comentários

O Indicador Antecedente de Emprego do Brasil não teve alterações em novembro, seguindo em patamar historicamente baixo que sugere arrefecimento do mercado de trabalho, informou nesta terça-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

O IAEmp, que antecipa os rumos do mercado de trabalho no Brasil, permaneceu em 75,0 pontos no mês passado, interrompendo sequência de três quedas consecutivas. A leitura ainda é a mais baixa desde maio deste ano, quando o índice marcou 74,6 pontos.

"O IAEmp estaciona no resultado de novembro, mas ainda não tem muitos motivos para comemorar", disse em nota Rodolpho Tobler, economista do FGV Ibre.

"O cenário sugerido pelos últimos resultados é de desaceleração da melhora do mercado de trabalho mesmo em um momento macroeconômico mais favorável. Enquanto não houver sinais claros de aquecimento da atividade econômica, os empresários tendem a ter mais cautela nas decisões de contratação."

Quatro dos sete componentes do IAEmp tiveram contribuições positivas no mês passado, com destaque para o indicador de Situação Atual dos Negócios da Indústria, que contribuiu com 0,8 ponto.

Na ponta oposta, o segmento de Emprego Local Futuro do Consumidor teve impacto negativo de 1,0 ponto.

Depois de várias surpresas positivas nos dados de atividade do primeiro semestre deste ano, leituras recentes começaram a dar indícios de desaceleração da economia, tendência que deve se manter ao longo dos próximos meses, conforme o país continua a sentir os efeitos defasados da política monetária restritiva do Banco Central. O IBGE divulgará nesta terça-feira os dados do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade