0

Ibovespa tem correção e fecha em baixa de 0,91% à espera de novas pesquisas

1 out 2018
18h08
  • separator
  • comentários

Grandes investidores estrangeiros dedicaram o dia a promover ajustes de suas posições no mercado de ações e mantiveram o Índice Bovespa em baixa durante todo o pregão desta segunda-feira, 1. Na contramão da alta das bolsas ao redor do mundo e do enfraquecimento do dólar ante o real, o índice terminou o dia em baixa de 0,91%, aos 78.623,66 pontos.

A poucos dias antes da eleição presidencial, o noticiário em torno dos candidatos ao Palácio do Planalto foi intenso, mas não trouxe informação que, isoladamente, interferisse nos negócios. Um dos destaques do dia foi a revelação de partes da delação do ex-ministro Antonio Palocci, autorizada pelo juiz federal Sérgio Moro. Já o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), reafirmou a autorização para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa conceder entrevistas da prisão.

"O mercado já amanheceu vendedor, refletindo a zeragem de grandes players, encerrando posições em ações. O noticiário político não chegou a alterar o quadro, embora alguns fatos, como a decisão de Lewandowski, tenham contribuído para aumentar o mal-estar do investidor", afirmou Raphael Figueredo, analista da Eleven Financial.

Das 65 ações que fazem parte da carteira do Ibovespa, 7 terminaram o dia em alta. Já entre as quedas mais significativas ficaram com os papéis dos setores financeiro, siderúrgico e elétrico. Entre os bancos, Banco do Brasil ON perdeu 4,21% e Bradesco PN recuou 1,12%. Usiminas PNA (-3,61%) liderou entre as siderúrgicas. A exceção do dia ficou com Vale ON (+0,97%). Já Petrobras ON (-0,21%) e PN (-0,43%) tiveram as perdas limitadas pela forte valorização dos preços do petróleo no mercado internacional.

"As ordens de venda foram lideradas pelas mesmas instituições estrangeiras de sempre, que têm determinado o viés do Ibovespa nos últimos tempos. Ao que tudo indica, a queda foi provavelmente uma realização lucros, já que não há sinais de saída de recursos da bolsa. Pelo contrário", disse um operador de uma grande corretora, lembrando o baixo volume de negócios no dia e os recentes ingressos de recursos externos ao País.

Somente na última quinta-feira (27), os investidores estrangeiros trouxeram à B3 um montante líquido de R$ 874,559 milhões. Naquele dia, o Ibovespa teve alta de 1,71%. Em setembro, até o dia 27, o saldo era positivo em R$ 2,921 bilhões.

A pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo será divulgada por volta das 20h55 de hoje, no início do Jornal Nacional, com 3.010 eleitores em todo o País. Na terça-feira será a vez do Datafolha divulgar pesquisa de abrangência nacional.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade