PUBLICIDADE

Ibovespa ensaia melhora com endosso de juros após renovar mínima do ano

14 jun 2024 - 12h54
(atualizado às 14h00)
Compartilhar
Exibir comentários

O Ibovespa ensaiava uma melhora nesta sexta-feira, após renovar mínima intradia do ano, abaixo dos 119 mil pontos, encontrando suporte no persistente alívio nos rendimentos dos Treasuries, o que reverberava na curva futura de juros local.

Por volta de 12h40, o Ibovespa subia 0,09%, a 119.669,75 pontos, após cair a 118.828,08 pontos na mínima do dia mais cedo. Na máxima, chegou a 120.213,65 pontos. Na semana, ainda acumulava um declínio de 0,9%. O volume financeiro somava 6,77 bilhões de reais.

Em Nova York, os principais índices acionários tinham variações negativas, mas os rendimentos dos títulos do Tesouro tinham queda firme, com o yield do Treasury de 10 anos marcando 4,2247%, de 4,24% na véspera.

A performance dos títulos norte-americanos ajudava a derrubar as taxas dos contratos de DI na B3, o que beneficiava ações sensíveis a juros.

O movimento tinha como pano de fundo dados econômicos que forneceram evidências nesta semana de que a inflação norte-americana pode estar esfriando. Nesta sexta-feira, foi divulgada uma queda nos preços de importados nos EUA contra previsão de alta.

As negociações ainda tinham de pano de fundo o IBC-Br, calculado pelo Banco Central e considerado um sinalizador do PIB, teve variação positiva de 0,01% em abril ante o mês anterior, em dado dessazonalizado, bem pior do que as previsões.

DESTAQUES

- MAGAZINE LUIZA ON subia 4,2%, buscando apoio no alívio nos DI para uma recuperação após queda nos dois últimos pregões, que somou 9,8%. O índice do setor de consumo avançava 0,7%.

- MRV&CO ON mostrava elevação de 2,57%, com ações de construtoras também encontrando respaldo no alívio na curva de DI. O índice do setor ganhava 0,49%.

- VALE ON perdia 0,53%, ainda pesando, mesmo com nova alta dos futuros de minério de ferro na China, onde o contrato mais negociado na Bolsa de Mercadorias de Dalian encerrou as negociações do dia com alta de 1,97%.

- PETROBRAS PN cedia 0,68%, com os preços do petróleo também em queda no exterior, onde o barril de Brent caia 0,51%, enquanto agentes financeiros aguardam anúncio da companhia sobre mudanças em sua diretoria.

- ITAÚ UNIBANCO PN recuava 0,19% e BRADESCO PN mostrava acréscimo de 0,39%, acompanhando o viés negativo generalizado na bolsa.

- DASA ON, que não faz parte do Ibovespa, desacelerou os ganhos e subia apenas 0,43% após assinar acordo com a Amil para a criação de uma das maiores redes de hospitais do país. No setor, REDE D'OR ON ganhava 0,64%.

- ULTRAPAR ON avançava 1,24%, endossada por relatório de analistas do Citi elevando a recomendação dos papéis para "compra" e mantendo o preço-alvo de 28 reais.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade