PUBLICIDADE

Guedes: Auxílio Brasil exige a cooperação dos Poderes

Ministro da Economia citou a PEC dos precatórios e a reforma do IR como garantia de fonte de recursos para reforço do programa

27 set 2021 10h59
| atualizado às 11h30
ver comentários
Publicidade
Ministro da Economia, Paulo Guedes
18/5/2021 REUTERS/Adriano Machado
Ministro da Economia, Paulo Guedes 18/5/2021 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta segunda-feira, 27, que o reforço ao Bolsa Família, rebatizado de Auxílio Brasil pelo governo Jair Bolsonaro, exige a cooperação dos Poderes.

"Nós precisamos do Congresso e precisamos posteriormente de uma interpretação do Supremo (Tribunal Federal)", afirmou ele, ao participar de evento no Palácio do Planalto.

Guedes reforçou que, para expandir o programa, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos precatórios abre espaço fiscal no Orçamento e a reforma do Imposto de Renda garante a fonte de recursos para reforço do programa.

"São duas medidas complementares", frisou Paulo Guedes em Brasília.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade