3 eventos ao vivo

Futuros do aço na China ampliam rali com esperanças de estímulo à economia; minério cai

15 ago 2019
09h42
  • separator
  • 0
  • comentários

Os futuros do aço na China ampliaram os ganhos nesta quinta-feira, com participantes do mercado esperando que Pequim implemente mais medidas para estimular a economia doméstica em meio a temores de uma recessão global.

REUTERS
REUTERS
Foto: Reuters

Ao subir pelo quarto dia consecutivo, o contrato mais negociado de outubro de 2019 para a bobina laminada a quente , utilizada em carros e eletrodomésticos, na bolsa de Futuros de Xangai subiu 0,7%, para 3.722 iuanes (529,78 dólares) a tonelada, nível mais alto desde 2 de agosto.

O índice de vergalhões de aço para construção subiu 0,5%, para 3.715 iuanes por tonelada, marcando sua terceira sessão de ganhos.

Os futuros do aço de Xangai conseguiram subir na quarta-feira, apesar dos dados econômicos chineses inesperadamente fracos de julho, incluindo uma desaceleração acentuada no crescimento da produção industrial em meio à prolongada guerra comercial EUA-China.

"Os investidores adotaram uma abordagem meio envidraçada para os dados econômicos fracos na China, com expectativas de aumento das medidas de estímulo", disse a ANZ Research em nota.

O apoio aos preços do aço também é explicado pela decisão de algumas siderúrgicas chinesas de reduzir sua produção para sustentar os preços fracos e, assim, aumentar as margens de lucro espremidas pelos altos custos das matérias-primas.

Já o contrato mais ativo de minério de ferro de Dalian , com vencimento em janeiro de 2020, encerrou em queda de 2,8% em 618 iuanes por tonelada, depois de ter atingido seu nível mais baixo em mais de dois meses na sessão anterior.

Os preços do minério de ferro esfriaram, à medida que o aperto na oferta diminui, mas o esperado aumento da demanda pela China continua indefinido, segundo a colunista da Reuters Breakingviews, Clara Ferreira-Marques.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade