PUBLICIDADE

FMI vê riscos de baixa para Japão em 2024 e recuperação no Reino Unido

22 fev 2024 - 17h07
Compartilhar
Exibir comentários

O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse nesta quinta-feira que o desempenho econômico mais fraco do Japão em 2023 poderia aumentar os riscos para baixo na atividade em 2024, enquanto os indicadores de alta frequência apontavam para uma recuperação no Reino Unido este ano.

A porta-voz do FMI, Julie Kozack, disse a repórteres que o credor global levaria em conta as novas informações sobre as economias japonesa e britânica -- que entraram em recessão -- ao preparar uma nova previsão global a ser divulgada em abril.

Ela destacou que a inflação estava em queda, mas "o trabalho ainda não está concluído no que diz respeito à política monetária" e disse que o FMI estava pedindo aos bancos centrais que se precavessem contra a flexibilização prematura das taxas de juros.

Quando o núcleo das pressões de preço e as expectativas de inflação estiverem se movendo de forma clara e decisiva em direção aos níveis das metas, alguns ajustes na política monetária "podem ser justificados", disse ela.

Kozack também ressaltou que a política monetária estava se tornando menos sincronizada, com algumas economias de mercados emergentes começando a reduzir as taxas de juros, enquanto algumas economias avançadas estavam se segurando para garantir que as pressões inflacionárias diminuíssem.

O Japão entrou inesperadamente em recessão no final do ano passado, perdendo seu título de terceira maior economia do mundo para a Alemanha e levantando dúvidas sobre quando o banco central do país começaria a sair de sua política monetária ultraflexível que já dura uma década.

Alguns analistas estão alertando para outra contração no trimestre atual, já que a fraca demanda na China, o consumo lento e a interrupção da produção em uma unidade da Toyota Motor Corp apontam para um caminho desafiador para a recuperação econômica.

Kozack disse que a produção mais fraca do que o esperado do Japão no segundo semestre foi impulsionada pelo fraco consumo e investimento interno, embora o crescimento em 2023 como um todo tenha permanecido robusto graças às fortes exportações.

"Vemos que o desempenho mais fraco em 2023 pode aumentar os riscos de queda da economia japonesa", acrescentou ela, sem entrar em detalhes.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade