0

'Expectativa é economizar R$ 25 bilhões em dez anos'

Governador do Rio Grande do Sul prepara mudanças na Previdência e nas carreiras dos servidores públicos

27 out 2019
05h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O sr. anunciou um pacote de mudanças na Previdência e de cortes em vantagens e gratificações. Qual é a expectativa?

Nossa expectativa com as duas frentes, tanto a da Previdência quanto a da reforma nas carreiras, é viabilizar uma economia de R$ 25 bilhões ao longo dos próximos dez anos. É algo bastante importante, especialmente diante da situação fiscal do Estado. Optamos por fazer a reforma da Previdência, dar esse encaminhamento no Estado mesmo que se discuta uma PEC paralela no Congresso, porque honestamente acho muito difícil do ponto de vista político que a PEC paralela prospere.

O que representa um impacto de R$ 25 bilhões para o Estado?

Uma das questões que são muito debatidas para o Rio Grande do Sul seria a venda do seu banco estatal, o Banrisul. Um banco com condições saudáveis, que dá lucro. Se o Estado fosse vender o Banrisul, estima-se que ele poderia render cerca de R$ 8 bilhões. Estamos falando de medidas que geram três vendas do Banrisul ao longo dos próximos dez anos.

Por que essa reforma é tão importante para o Estado?

Metade do ICMS do Estado é drenada para um sistema previdenciário deficitário. Temos pouquíssima capacidade de investimentos. O Estado está há quatro anos sem conseguir pagar salários de servidores na data correta. Dada a estabilidade do emprego, dada a irredutibilidade dos salários, eu tenho de, no mínimo, conter o crescimento dessa despesa. E aí tenho de estimular a economia.

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade