2 eventos ao vivo

Em meio a negociações, autoridades da China visitarão área agrícola dos EUA

19 set 2019
16h43
atualizado às 16h55
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma delegação chinesa visitará regiões agrícolas dos Estados Unidos na semana que vem ao lado de autoridades norte-americanas, em um esforço para demonstrar boa vontade em meio às negociações comerciais entre os dois países, disse o secretário de Agricultura dos EUA, Sonny Perdue, nesta quinta-feira.

Secretário de Agricultura dos EUA, Sonny Perdue 
28/07/2018
REUTERS/Martin Acosta
Secretário de Agricultura dos EUA, Sonny Perdue 28/07/2018 REUTERS/Martin Acosta
Foto: Reuters

"Eles querem ver a produção da agricultura. Acho que eles querem construir uma boa vontade", disse Perdue a repórteres.

A delegação viajará com o representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, mas os locais de visita não foram especificados, acrescentou o secretário.

A CNBC noticiou mais cedo que a delegação, liderada pelo vice-ministro da Agricultura chinês, Qu Dongyu, vai se reunir com produtores agrícolas e planeja visitar Bozeman, no Estado de Montana, e Omaha, no Nebraska.

Negociadores chineses e norte-americanos se encontraram nesta quinta-feira para as primeiras discussões comerciais em quase dois meses, à medida que os países buscam encerrar uma guerra comercial marcada por tarifas retaliatórias. As negociações devem focar amplamente em agricultura.

As tensões entre as duas maiores economias do mundo afetaram as cadeias de oferta em todo o mundo e restringiram o crescimento econômico global.

Na semana passada, entretanto, em uma indicação de que a disputa pode estar se aliviando, o presidente norte-americano, Donald Trump, adiou um planejado aumento de tarifas a alguns produtos chineses, enquanto a China derrubou as taxas aplicadas a medicamentos contra câncer, lubrificantes e ingredientes de ração animal dos EUA.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade