0

É sexta! Sete dicas para melhor aproveitar a Black Friday

Data promete descontos atrativos para os consumidores

25 nov 2015
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma das datas mais esperadas pelo comércio eletrônico – e pelos consumidores – é nessa sexta-feira, dia 27. A Black Friday, que foi incorporada pelo varejo brasileiro em 2010, já se tornou sinônimo de descontos atrativos para os clientes e lucro para os lojistas. Mas você sabe como tirar o melhor proveito dessa data? Confira dicas para aproveitar:
 
1 – Já sabe o que você vai comprar?
Tenha em mente o que você quer para não perder tempo na hora de efetivar a compra no site. A Black Friday é uma oportunidade de adquirir aquele produto que você está de olho há algum tempo, e agora vai encontrar por um preço menor. É claro que você pode se deparar com itens com preços extremamente atrativos, que não estavam nos planos. Não há problema em comprá-los, porque os descontos na data são realmente muito atrativos, mas se certifique de que os valores estão dentro do seu orçamento.

A Black Friday é uma ótima oportunidade para comprar eletrônicos, itens que poderão ficar mais caros a partir de dezembro
A Black Friday é uma ótima oportunidade para comprar eletrônicos, itens que poderão ficar mais caros a partir de dezembro
Foto: kurhan/Shutterstock

2 – Fique de olho nos horários
Uma pesquisa feita pelo comparador de preços Zoom apontou que os horários de pico nos sites serão logo nas primeiras horas do dia. O levantamento mostra que 45% das pessoas prefere fazer suas compras entre meia-noite e 6h. Por isso, a chance de perder uma boa oferta é menor se você comprar logo. É importante pegar as promoções no começo da Black Friday porque há produtos com grandes descontos e pouco estoque.
 
3 – Utilize sites de monitoramento de preços
Lojas podem utilizar recursos de má fé para mascarar descontos. Aumentar o preço da mercadoria alguns dias antes da Black Friday para depois baixar e dizer que o produto está em oferta é um desses mecanismos. Para não cair nesse tipo de conversa, utilize sites que monitoram preços. Como eles têm o histórico de valores dos produtos, podem checar quais itens estão realmente com desconto e disponibilizam essa informação para os consumidores.
 
4 – Antecipe suas compras de fim de ano
A Black Friday pode ser uma boa oportunidade para os consumidores anteciparem as compras de Natal, data que não possui o mesmo apelo de descontos. E, em um ano de cenário econômico complicado, dificilmente as lojas vão oferecer descontos tão atrativos quanto agora. O próprio consumidor já está aprendendo a esperar pela data para adquirir os produtos de seu interesse.
 
5 – Conheça a empresa
Todas as empresas de comércio eletrônico são obrigadas, por lei, a informar dados de contato, endereço e CNPJ no site. Você deve se informar também sobre a política de troca e devolução de produtos, prazos de entrega e formas de pagamento. Se quiser, você pode entrar em contato com a loja previamente para tirar dúvidas. A empresa tem a obrigação de esclarecer dúvidas e prestar atendimento.
 
6 – Quer comprar eletrônicos? Essa é a hora
No dia 30 de novembro, chega ao fim a chamada “Lei do Bem”, que garantia isenções fiscais de 3,65% a 9,25% para aparelhos eletrônicos. A partir do dia 1º de dezembro, provavelmente estes itens já estarão mais caros em todo o comércio. A estimativa de entidades e varejistas era de um aumento de 10% nos preços desses produtos.
 
7 – Exija e guarde os comprovantes de compra
Exija nota fiscal. Se você tiver qualquer problema com o produto ou serviço adquirido, será muito mais fácil comprovar a transação. Além disso, guarde outros documentos (online ou eletrônicos) que possam comprovar a compra, como número de protocolo do pedido, confirmação, e e-mails. Tenha também registrado os dados de contato e endereço do fornecedor.

Fonte: Canarinho Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade