PUBLICIDADE

Veja como proteger seus apps financeiros no celular

20 mai 2022 01h00
| atualizado em 27/5/2022 às 20h16
ver comentários
Publicidade
Foto: Adobe Stock

Com o smartphone podemos resolver muitas questões financeiras com alguns cliques, desde pagar boletos até fazer investimentos. O lado ruim é que, no caso de roubo de celular, está em jogo muito mais do que o valor do aparelho mas sim todos os dados e acessos que o celular permite. 

Por isso, consultamos especialistas que dão dicas para quem quer poder continuar tendo a praticidade do smartphone com o máximo de segurança. Confira o guia para manter seus dados seguros:

1. Tenha senhas fortes e evite repetição

A primeira medida se segurança é ter senhas fortes e diferentes para cada finalidade. Quem explica é Waldo Gomes, diretor de marketing e relacionamento da empresa de cibersegurança NetSafe Corp: “Temos apenas uma chave para todas as portas de nossa casa? Não! Então por que usar apenas uma senha em nossos aplicativos? Usar a mesma senha de desbloqueio do celular no banco não tem sentido. É como se uma única chave ‘real’ abrisse nossa casa, nosso carro, nosso cofre. Esse é o primeiro passo, por mais chato que possa parecer, é necessário que sejam utilizadas diversas senhas diferentes em nossas aplicações".

2. Não deixe dados de acesso salvos nos aplicativos

Aplicativos dispõe da função autocompletar para as informações como número de conta e agência, número de cartão de crédito, e outros dados de acesso. Com isso, o usuário não precisa preencher os dados a cada uso, o que é prático, mas também abre uma brecha de segurança.

 “Por mais que seja muito mais simples, essa opção facilita também a ação de terceiros, então evite isso. Esse pequeno detalhe já evitaria o acesso pois sem os dados iniciais fica ainda mais complicado”, comentou Gomes.

3. Não envie seus dados a partir do smartphone

Evite enviar informações confidenciais em aplicativos de mensagem. “Caso seja necessário por uma questão de emergência encaminhar tais dados lembre-se de apagar isso após o uso, instrua a pessoa que recebeu essas informações para fazer isso também”, recomenda o executivo.

4. Mantenha os aplicativos atualizados

Manter os aplicativos e sistema operacional do aparelho de celular atualizados também são recomendações básicas para deixar os dados mais seguros.

5. Habilite duplo fator de autenticação

Uma dica importante é habilitar o duplo fator de autenticação em todos os bancos, de acordo com Caio Bretones, diretor de produtos digitais da empresa de tecnologia financeira Dimensa: “Desta forma, para acessar as informações será necessário passar por mais de uma etapa de validação, o que sem sombras de dúvidas dificulta o acesso de terceiros não autorizados”.

6. Evite usar wi-fi público

Bretones recomenda que se evite o uso de wi-fi público, pois são redes nas quais muitas pessoas têm acesso aos mais variados dados.

Além disso, o executivo da Dimensa ressalta que bancos e instituições financeiras nunca fazem solicitações de pagamento por telefone.

Redação Dinheiro em Dia
Publicidade
Publicidade