PUBLICIDADE

Franqueado em 2023? Como escolher uma franquia com segurança

Está pensando em investir em uma franquia em 2023? Veja essas dicas antes

20 dez 2022 - 06h00
(atualizado às 10h38)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Adobe Stock

O mercado de franquias no Brasil está consolidado e segue em crescimento. A Associação Brasileira de Franchising (ABF) aponta que em 2022 o faturamento foi 16,8% maior em comparação com o mesmo período de 2021, passando de R$ 41 bilhões para R$ 48 bilhões. Todos os 11 segmentos do setor apresentaram crescimento.

“Apesar da força e potencial do franchising brasileiro, antes de investir numa franquia, uma análise bastante criteriosa é imprescindível para evitar conflitos futuros ou até mesmo a perda do montante investido”, alerta Marina Nascimbem Bechtejew Richter, advogada e sócia do escritório NB Advogados.

Como não dá para adivinhar se o empreendimento será um sucesso, é preciso ter cautela nos processos que antecedem o fechamento do contrato.

“Não é possível afirmar se uma franquia é ou não confiável ou se terá sucesso. Como qualquer outra atividade, a franquia envolve riscos. Por isso, antes de assinar qualquer documento ou pagar qualquer valor, é preciso avaliar e estar seguro de que esta é a melhor opção para si”, diz Caio Simon Rosa, também advogado e sócio do escritório.

Dicas para os investidores seguirem no processo

Os advogados prepararam um roteiro para auxiliar os investidores nesta análise inicial, vale conferir:

  • • Faça uma autoanálise

Você tem perfil para ser franqueado? Isto se faz importante porque os franqueados têm uma certa subordinação, ou seja, precisam seguir padrões e regras determinadas pela franqueadora – o que garante a padronização do negócio.

  • • Pesquise os segmentos e marcas de interesse

Avalie, inclusive, se há possibilidade de expandir na área pretendida. Certifique-se de que você tem uma afinidade com o negócio para que o dia a dia no trabalho seja prazeroso, apesar de desafiador.

  •  • Procure entender como funciona o sistema de franquias

Uma sugestão é o curso “Entendendo o Franchising” que é ministrado pela ABF Educação.

  • • Busque informações sobre a franqueadora

Uma forma eficiente, além das pesquisas mais convencionais, é conversar com os franqueados da rede. Busque todas as  informações sobre a marca de seu interesse, inclusive quanto ao seu registro no INPI.

  • • Verifique se a franqueadora está filiada à Associação Brasileira do Franchising

A filiação não é obrigatória, mas pode ser importante, já que existem alguns requisitos que as marcas precisam cumprir para fazer parte da entidade, além da possibilidade de participar de eventos de capacitação e negócios que promovem muita troca de experiência.

  • • Verifique se tem o Selo de Excelência

Se a franqueadora for filiada à ABF, é importante analisar se ela já foi chancelada com o Selo de Excelência. Os franqueadores não são obrigados a participar do processo do Selo de Excelência, razão pela qual, não possuir o Selo não significa que não se trata de uma franquia séria. Contudo, a chancela é importante para manter a credibilidade das franquias: ela é fruto de uma pesquisa realizada junto a alguns dos franqueados da rede, além passar por outras análises que vão se aprimorando com o passar dos anos.

  • • Faça a expansão sem pressa

Tanto o candidato como a franqueadora devem passar pelos passos da expansão sem pressa, fazendo todas as análises necessárias. Vale lembrar que, em muitos casos, o investimento do negócio representa o dinheiro acumulado durante toda a vida do candidato. Além disso, a relação entre franqueador e franqueado pode ser comparada a um casamento: ao se iniciar, pretende-se que seja duradoura.

  • • Estude a documentação

Antes de assinar o contrato, é importante estudar e analisar criteriosamente todos os documentos e informações recebidas, inclusive o plano de negócio apresentado.

  • • Circular de Oferta de Franquia

 A Franqueadora precisa apresentar ao candidato a franqueado a Circular de Oferta de Franquia. Este documento, que deverá ser analisado com muito cuidado pelo candidato, deve conter as informações exigidas pela Lei de Franquia (artigo 2º da Lei de Franquia).

  • • Contato com outros franqueados

O candidato deve entrar em contato com os franqueados que estão na rede e os que saíram. Os últimos ― mais precisamente os que se desligaram nos últimos 24 meses ― devem estar relacionados na Circular de Oferta de Franquias.

  • • Não deixe nenhuma dúvida no ar

É imprescindível que o candidato esclareça todas as suas dúvidas sobre o negócio e sobre o contrato que será firmado. Uma vez assinado, ambas as partes devem respeitá-lo integralmente. 

Canal de comunicação sempre saudável 

Aqui é uma dica para você se garantir em todos os processos da parceria: contrate um advogado especializado em franquias para ajudar no entendimento dos documentos jurídicos e outras aspectos que julgue necessários.

“Uma vez que o candidato decida seguir com o negócio, o contrato de franquia será assinado e o candidato deverá buscar um ponto comercial que atenda às exigências da rede, avaliando inclusive o seu estado e as reformas que serão necessárias”, diz Marina.

O advogado Caio Simon Rosa vai além: “Iniciada a relação de franquia, é importante que seja mantido um canal de comunicação saudável com a franqueadora, evitando conflitos e desgastes desnecessários e que apenas trarão prejuízos ao negócio”.

Redação Dinheiro em Dia
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade