PUBLICIDADE

Ele faliu 3 negócios antes de faturar R$ 1 bi com franquia

Empresário de Santa Catarina conta como foi sua trajetória no empreendedorismo

29 jul 2022 - 06h15
(atualizado às 13h02)
Ver comentários
Publicidade
Reginaldo Boeir
Reginaldo Boeir
Foto: Reprodução

Fundada em 2014 em Balneário Camboriú, litoral de Santa Catarina, a rede de ensino de idiomas KNN está presente em mais de 550 cidades, em todos os estados brasileiros, e encerrou 2021 com faturamento recorde de R$ 1 bilhão. 

No ano passado, a rede dobrou o número de unidades, muito por conta da adaptação do sistema de ensino para o online, explicou o fundador e CEO da marca, Reginaldo Boeira: “Na pandemia, nós desenvolvemos uma plataforma onde levamos a nossa aula presencial na casa dos alunos. Isso que nos manteve. Não fechamos nenhuma escola durante a pandemia, pelo contrário, dobramos o tamanho da empresa”. 

Boeira conta que, apesar de ter uma empresa de sucesso hoje, nem sempre foi assim: antes da KNN, ele abriu vários outros empreendimentos e viu três deles falirem. 

Começo de tudo: vendendo doces

Antes de começar a atuar na área de educação e idiomas com a KNN, Reginaldo Boeira trabalhou em outras áreas. Ele conta que começou no empreendedorismo cedo, aos 12 anos, na época com a ajuda do pai, vendendo doces em São Paulo.

Ele trabalhou com isso até os 20 anos, quando resolveu começar a investir em açougues, ramo no qual não durou nem seis meses antes de falir. Depois disso ele começou um negócio de jóias, em Limeira, São Paulo, empreitada que durou menos de um ano. A terceira falência foi de uma empresa de informática. 

Para Boeira, o principal problema desses negócios foi a ganância e falta de interesse verdadeiro pelo negócio. 

Já no caso dos negócios em que ele conseguiu se manter e ter sucesso, a distribuição de doces e, agora, o ramo de idiomas, ele relata ter paixão pelos temas, o que fez a diferença.

Ele faliu 3 negócios antes de faturar R$ 1 bi com empresa:

 

Redação Dinheiro em Dia
Publicidade
Publicidade