PUBLICIDADE

Ao lado de Tarcísio e Caiado em Ribeirão Preto, Bolsonaro diz que 'plantou sementes' em 4 anos

Governadores aliados do ex-presidente e que são cotados para candidaturas ao Palácio do Planalto em 2026 estiveram junto com ele na Agrishow

29 abr 2024 - 14h42
(atualizado às 18h21)
Compartilhar
Exibir comentários
Bolsonaro no AgriShow
Bolsonaro no AgriShow
Foto: ANDRÉ PERA/PERA PHOTO PRESS/

Ao lado dos governadores de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), e de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil), dois pretensos pré-candidatos ao Palácio do Planalto em 2026, o ex-presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta segunda-feira, 29, que seus aliados não precisam se preocupar, pois, caso não retorne ao comando do País no futuro, ele plantou sementes. O ex-presidente, que está inelegível por força de decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e tenta, com recursos, reverter a decisão, desfilou na Agrishow, na caçamba de uma caminhonete.

Bolsonaro também participou de uma cerimônia no evento no espaço da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado na feira. Além do ex-presidente e dos ex-governadores, estiveram presentes: a senadora e ex-ministra da Agricultura, Teresa Cristina (Progressistas), o prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSD), o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, André do Prado (PL).

Tarcísio iniciou seu discurso elogiando e agradecendo a presença do ex-presidente. "Quem trabalhou com Bolsonaro é apaixonado por ele", afirmou o governador, acrescentando ainda que o ex-presidente "nunca trouxe para si nenhum mérito, nenhuma vitória". "Ele aprovou reformas que lastreiam e sustentam a economia até hoje", completou.

Tarcísio disse, ainda, que "não era ninguém" antes de Bolsonaro. Afirmou também que o ex-presidente assumiu o cargo em um momento "difícil", que incluiu pandemia de covid-19, recessão na Argentina e a guerra entre Ucrânia e Rússia.

"Ouso dizer que podemos ter alguém igual Tarcísio no futuro, igual muito difícil", elogiou Bolsonaro. "Se eu não voltar um dia fiquem tranquilos, plantamos ao longo desses 4 anos".

Também presente ao evento, o secretário de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Guilherme Piai, foi outro que pediu o retorno do ex-presidente Jair Bolsonaro ao poder. "Volta, Bolsonaro", disse no palco.

No geral, a feira tem um dia mais tranquilo. Em alguns estandes, vendedores subiam em tratores para fotografar o ex-presidente. Em outros, mais distantes da avenida principal por onde passava a caminhonete, participantes ficaram sem alternativa para acompanhar a movimentação, por causa do excesso de visitantes. Alguns apoiadores que estavam presentes gritaram por "mito" e por "Bolsonaro". A reportagem, porém, só viu duas pessoas com roupas de apoio ao ex-presidente no local.

No domingo, Tarcísio, Caiado e Bolsonaro não participaram da abertura oficial da feira. Eles estavam em uma manifestação de apoio ao ex-presidente no momento da abertura da Agrishow, que contou com a participação do vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) e do ministro da Agricultura, Carlos Fávaro (PSD).

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade