PUBLICIDADE

CDI rende mais que a poupança: veja como fazer a transição

Veja quanto títulos públicos e privados rendem a mais do que a poupança e saiba como investir nesses ativos.

18 jun 2022 05h00
ver comentários
Publicidade
Foto: Adobe Stock

A taxa básica de juros, a Selic, subiu esta semana para 13,25% ao ano. Já a taxa DI, ou CDI, que é outra taxa de juros utilizada para calcular o rendimento de investimentos em renda fixa, está em 12,65% ao ano. Com o aumento das taxas de juros na economia, os investimentos de renda fixa passam a render mais. 

Já a poupança permanece com rendimento abaixo de 7% ao ano. Ou seja, é uma oportunidade para quem já investe, mas tem o dinheiro na poupança, fazer a transição para outro tipo de aplicação e ter ganhos maiores. 

Aproximadamente 23% dos investidores no Brasil têm dinheiro guardado na poupança, investimento mais popular no país. O dado é do Raio X do investidor 2022, divulgado pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). 

Se você quer garantir os ganhos maiores do que os da poupança, veja quais são os tipos de ativos em renda fixa que têm ganhos maiores e como investir. 

Quais ativos de renda fixa rendem mais que a poupança 

• Títulos privados com rendimento do CDI

Títulos privados podem oferecer rendimentos acima do CDI. Vale ressaltar que é preciso ter atenção às condições oferecidas na contratação. É comum encontrar CDBs com investimento a partir de R$ 100 com rendimento de 100% do CDI ou mais, e quanto maior o percentual do CDI, maior o rendimento do título. Abaixo, alguns títulos com rendimento atrelado ao CDI:
LCI (Letra de Crédito Imobiliário)
LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)
CDB (certificado de Depósito Bancário)
RDB (Recibo de Depósito Bancário) 

• Títulos públicos com rendimento acima da Selic 

A forma mais segura de ter um rendimento acima da taxa Selic é por meio dos títulos Tesouro Selic, que rendem a Selic + uma taxa fixa. Atualmente, o Tesouro Nacional disponibiliza dois papéis desse tipo: Tesouro Selic 2025 e Tesouro Selic 2027. São papéis com alta liquidez, ou seja, o investidor pode vender o papel antes do vencimento sem que ele seja desvalorizado. A diferença é que em prazos curtos os impostos reduzem o rendimento. O valor mínimo para investimento em Tesouro Selic 2025 é de R$ 117,57 e em Tesouro Selic 2027 é de R$ 117,03. 

Quanto rende Poupança x Títulos Públicos x Título Privado

Simulação de rendimento de investimento feito em 17 de junho de 2022 com retirada prevista para primeiro de março de 2027, data de vencimento do título Tesouro Selic 2027, considerando um aporte de R$ 3.500. O rendimento é líquido, após a cobrança de imposto de renda.
Rendimento na poupança: R$ 4.668,15
Rendimento em CDB: 4.919,87
Rendimento em Tesouro Direto: 4.955,99
Rendimento em LCI/LCA: 5.170,43 

A simulação é do site do Tesouro Direto, usando como parâmetro para os ativos privados um rendimento de 100% do CDI. 

Imposto de Renda pode fazer a diferença no rendimento

O destaque, em títulos privados, vai para os títulos LCI e LCA, que além de ter um bom rendimento, são isentos de imposto de renda, assim como a poupança. Para os demais ativos, tanto públicos como privados, o prazo de investimento afeta a rentabilidade por conta do imposto de renda, que fica menor com o prazo mais longo. A maior alíquota de IR para esses investimentos é de 22,5% - para retiradas em até 180 dias - e a menor alíquota é de 15%, para prazos maiores do que 720 dias. 

Além disso, no caso de venda antes de 30 dias, incide também o IOF. Então, caso o aporte seja em curto prazo, a poupança ainda é uma opção. Já para prazos maiores, os investimentos em outros ativos de renda fixa proporcionam um rendimento maior. 

Como investir em ativos públicos e privados de renda fixa? 

A principal vantagem da poupança é a facilidade de investir e fazer retiradas, uma vez que tudo isso é feito pelo próprio banco. Já para investir em ativos de renda fixa é preciso abrir uma conta em uma corretora de valores. O processo para abrir a conta é simples, e pode ser feito totalmente de forma digital, pelo celular. Depois de abrir a conta, o dinheiro que será investido deve ser transferido para a conta da corretora.

Diferente do saque da poupança, as retiradas de investimentos podem levar um dia ou mais para serem realizadas. Essa dificuldade pode estar à favor do investidor, com o dinheiro de investimento claramente separado do dinheiro para gastos do dia a dia. 

Há instituições que oferecem rendimento na conta-corrente, como o BB Rende Fácil, conta corrente do Nubank e do PicPay. Nesses casos o cliente deve estar ciente de que esse rendimento é passível de taxas, que variam conforme a instituição, e impostos. 

Redação Dinheiro em Dia
Publicidade
Publicidade