PUBLICIDADE

Forever 21 fecha lojas a 'conta-gotas', e 6 unidades ainda estão em funcionamento

Das 15 unidades que a rede tinha até recentemente, 9 já fecharam; previsão agora é de que as demais encerrem as atividades nos próximos dois meses

1 jul 2022 - 11h10
(atualizado às 14h05)
Ver comentários
Publicidade

A rede americana de roupas "fast-fashion" Forever 21 está fechando suas lojas no Brasil aos poucos. No começo de junho, a empresa encerrou as atividades da loja do Bourbon Shopping, em São Paulo, das unidades de São Roque (Catarina Fashion Outlet), Itupeva (Outlet Premium São Paulo), Guarulhos, Manaus e Goiânia. A empresa já tinha fechado anteriormente a unidade de Campinas.

Foto: iStock

Até recentemente, a empresa tinha 15 lojas no Brasil. Agora, segundo informou a Forever 21 por meio de suas redes sociais, estão funcionando seis: a de Niterói (RJ), da Tijuca (na capital fluminense), a de Salvador e, em São Paulo, as lojas da avenida Paulista e do Shopping Eldorado. Mas elas já estão com os dias contados. De acordo com um executivo da empresa, dentro de um a dois meses, a marca deixa definitivamente o País.

"Tínhamos a coleção de verão pronta, as lojas performando bem, estávamos com planejamento de abertura de novas unidades. Mas a detentora da marca em Los Angeles, nos Estados Unidos, optou por encerrar as atividades no Brasil", contou um ex-executivo da administração da marca no País, sem se identificar. "Eles nos proibiram de falar com a imprensa", justifica.

No entanto, a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) confirmou o fechamento da rede. Os shoppings onde funcionam as unidades citadas também confirmaram o encerramento das unidades.

Recuperação judicial

Em setembro de 2019, a varejista de moda, que tinha na época 800 lojas nos Estados Unidos, Ásia, Europa e América Latina, entrou em recuperação judicial. No fim de maio, o Authentic Brands Group (ABG), uma empresa global de desenvolvimento de marcas, anunciou a compra da Forever 21. Outra acionista é o fundo canadense Brookfield Property Partners.

No Brasil, a grife vem tendo problemas desde o fim do ano passado, quando a Forever 21 virou alvo de ações judiciais movidas por shoppings cobrando aluguel em atraso. Sem acordo para negociação, a companhia fechou, no começo do ano passado, todas as 11 lojas nos shoppings da rede Multiplan, entre elas as dos shoppings Morumbi, Vila Olímpia e Anália Franco (São Paulo), Brasília, Ribeirão Preto (SP) e Canoas (RS). Procurada, a Multiplan não quis comentar o assunto.

A marca já chegou a ser investigada por trabalho escravo nos Estados Unidos. Mas, no Brasil, segundo funcionários, tudo era feito de forma legal. "A empresa não está devendo para shoppings. Os produtos estavam sendo produzidos no Brasil, com qualidade e atendendo ao corpo da mulher brasileira. Só que a diretoria entendeu que não teríamos força para brigar com a detentora da marca", disse o executivo.

Estadão
Publicidade
Publicidade