0

CSN Mineração tem lucro líquido de R$ 1,341 bi no 4º trimestre (+88,5% em 1 ano)

23 fev 2021
07h53
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A CSN Mineração, que estreou na Bolsa neste mês, encerrou o quarto trimestre de 2020 com lucro líquido de R$ 1,341 bilhão, o que representa um crescimento de 88,5% ante igual período do ano passado. No ano de 2020 o lucro chegou a R$ 4,030 bilhões, um avanço de 10% ante o ano anterior.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 3,176 bilhões nos últimos três meses do ano (recorde trimestral), chegando a R$ 8,143 bilhões no acumulado do ano, uma alta de 146% e 38%, respectivamente, com margem Ebitda recorde anual e trimestral de 63,8% e 70,3%, respectivamente.

A receita líquida ajustada em 2020 e no quarto trimestre totalizou R$ 12,757 bilhões e R$ 4,516 bilhões, respectivamente, sendo 28% e 80% superior ao auferido em 2019 e nos últimos três meses do ano anterior.

Segundo a empresa, a melhora ocorreu em grande parte pela desvalorização cambial somada ao melhor preço do Platts (+17%) contra 2019, apesar da menor disponibilidade de minério para venda. A receita líquida unitária no quarto trimestre foi de US$ 96,88 por tonelada úmida, 21,5% acima ante o trimestre anterior.

De outubro a dezembro o resultado financeiro ficou negativo em R$ 363 milhões, ante R$ 74 milhões negativo de igual etapa de 2019. Em 2020, o resultado financeiro atingiu o resultado negativo de R$ 512 milhões, impactado pela variação cambial pela

valorização do Dólar frente ao Real, bem como ajustes a valor presente de certos compromissos financeiros com prazos acima de 90 dias.

A empresa encerrou o quarto trimestre com fluxo de caixa livre (FCL) de R$ 1,828 bilhão, influenciado principalmente pelo bom desempenho operacional. Em

2020 o FCL somou R$ 5,510 bilhões, impulsionado pela forte demanda de minério e a realização dos preços do insumo.

Em 31 de dezembro, a dívida líquida da CSN Mineração foi negativa atingindo R$ 1,648 bilhão devido à forte geração de caixa no período. O indicador de alavancagem medido pela relação dívida líquida/Ebitda foi de -0,20 vezes.

Demanda

Segundo a empresa, no quarto trimestre de 2020, os estímulos na China desde o início da pandemia proporcionaram forte recuperação de margens da siderurgia e aceleraram a demanda por minério de ferro, proporcionando elevação dos preços de referência, no contexto da oferta limitada no mercado transoceânico.

Os estoques de minério nos portos e usinas permanecem em níveis baixos e garantiram preços altos de realização. Nesse contexto, o minério encerrou o quarto trimestre com média US$ 133,7/dmt (Platts, Fe62%, N. China), 13% acima em relação ao terceiro trimestre (US$118,2/dmt). Em bases anuais, a média do Platts em 2020 (US$108,9/dmt) ficou 17% acima de 2019 (US$93,4/dmt).

Veja também:

Vídeo mostra incêndio em apartamento no Maranhão
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade