PUBLICIDADE

Criação de vagas de trabalho nos EUA supera expectativas em dezembro e salários sobem

5 jan 2024 - 11h03
Compartilhar
Exibir comentários

Os empregadores dos Estados Unidos contrataram mais trabalhadores do que o esperado em dezembro e aumentaram os salários em um ritmo sólido, lançando algumas dúvidas sobre as expectativas do mercado financeiro de que o Federal Reserve começaria a cortar a taxa de juros em março.

A economia norte-americana abriu 216.000 vagas de emprego no mês passado, informou o Departamento do Trabalho em seu relatório de emprego nesta sexta-feira. Os dados de novembro foram revisados para baixo, mostrando que criação de 173.000 postos de trabalho, em vez de 199.000 conforme informado anteriormente.

Economistas consultados pela Reuters previam abertura de 170.000 empregos em dezembro.

Os EUA criaram 2,7 milhões de empregos em 2023, uma queda acentuada em relação aos 4,8 milhões de cargos criados em 2022. Isso reflete o arrefecimento da demanda por mão de obra e da economia em geral após os aumentos de 525 pontos-base na taxa de juros pelo banco central dos EUA desde março de 2022.

Dados indicaram que a economia evitou uma recessão no ano passado e provavelmente continuará a crescer em 2024, já que a resiliência do mercado de trabalho sustenta os gastos dos consumidores. São necessários cerca de 100.000 empregos por mês para acompanhar o crescimento da população em idade ativa.

A taxa de desemprego permaneceu em 3,7%. Houve um influxo de pessoas para a força de trabalho, parte dele ligado a um aumento na imigração. A taxa de desemprego subiu ante a mínima de cinco décadas de 3,4% em abril.

Apesar da expansão da mão de obra, a inflação salarial continua firme.

O rendimento médio por hora aumentou 0,4% em dezembro, depois de avanço de 0,4% no mês anterior. Isso elevou o aumento anual dos salários para 4,1%, de 4,0% em novembro.

Mas o perigo pode estar à espreita sob um mercado de trabalho aparentemente resiliente. O crescimento do emprego nos últimos meses tem se concentrado, em grande parte, em apenas alguns setores, incluindo lazer e hotelaria, bem como saúde.

As contratações no setor público, conforme os governos estaduais e municipais tentam trazer a equipe de educação de volta aos níveis anteriores à pandemia, também têm impulsionado os ganhos de emprego. Alguns economistas disseram que isso indica que o mercado de trabalho não está tão forte quanto os números sugerem. No entanto, a maioria não espera uma recessão este ano, mas sim um crescimento sem brilho.

O Fed manteve sua taxa de juros na faixa atual de 5,25% a 5,50% no mês passado e as autoridades de política monetária sinalizaram em novas projeções econômicas que o aperto histórico da política monetária realizado nos últimos dois anos está no fim, e que 2024 terá custos de empréstimos mais baixos.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade