PUBLICIDADE

Conheça tendências do setor de investimentos em startups para 2024

Automatização de processos, aposta em investimentos de impacto e conexão entre valores pessoais e profissionais são algumas tendências

15 dez 2023 - 06h10
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Freepik

A conjuntura econômica de 2022 foi marcada por incertezas e altas taxas. Por isso, os investimentos em iniciativas, empresas e startups estão cada vez mais cautelosos. Mesmo assim, os fundos de venture capital ainda são uma opção atraente para startups e empresas de tecnologia. 

A tendência do mercado é continuar apostando em formatos em ascensão, a exemplo dos investimentos em negócios de impacto social. A modalidade, que cresce expressivamente ao redor do mundo, tem se demonstrado uma alternativa de aplicação sustentável a longo prazo, além de uma opção menos arriscada que o venture capital tradicional para os investidores. 

Pensando na ascensão do setor de investimentos de impacto, Itali Collini, diretora da Potencia Ventures no Brasil, separou 5 tendências para o setor de investimentos para 2024, ressaltando a importância e o crescimento dos investimentos de impacto no próximo ano.

1. Automatização de processos

"Os processos de investimento envolvem burocracias das próprias empresas, junto com os possíveis investidores. Neste sentido, uma tendência para o setor é apostar em automatizar os processos que envolvem o sucesso do resultado final, investindo também em agilidade e economia de tempo", diz ela. 

2. Transformação digital nas empresas

Muito falado pelo mercado, o avanço tecnológico está alinhado à automatização de processos, mas ainda não é totalmente praticado pelas empresas. 

“O uso de tecnologias avançadas e a otimização acelerada de atividades aumenta a probabilidade da empresa de se organizar e de, consequentemente, traçar perspectivas futuras de crescimento. Por isso, essa é uma tendência e um diferencial quando se pensa nos investimentos em 2024”, pontua Itali.

3. Aposta em ESG

Investir em ESG (Environmental, Social and Governance) é buscar empresas que tenham responsabilidade ambiental, cuidado social e governança corporativa entre seus valores e metas. Segundo dados da Anbima (a pedido do Prática ESG), houve um aumento de 74% no número de fundos de ações que se enquadram na temática sustentabilidade e de governança corporativa entre 2008 a março de 2022. 

4. Investimentos de impacto social

Dentro da aposta em ESG, estão os investimentos em negócios de impacto social. Modalidade em ascensão global, os investimentos de impacto somaram US$ 636 bilhões ao redor do mundo em 2020, segundo o relatório “Investing for Impact: The Global Impact Investing Market 2020” da International Finance Corporation (IFC). No mesmo ano no Brasil, o investimento de impacto movimentou mais de R$ 1 bilhão, de acordo com o ANDE - Aspen Networks of Development Entrepreneurs. 

O grupo de investimento Potencia Ventures já faz isso desde 2017, quando expandiu sua lente de investimento para incluir investimentos diretos em startups. Embora sejam de maior risco, esse tipo de investimento gera uma oportunidade ainda maior de catalisar mudanças. Apostando em startups de educação e empregabilidade, no portfólio da Potencia estão nomes como Letrus, Taqe, Árvore, 4You2, Talently, Kuepa, Allhere e Shortlist, entre outros. 

5. Conexão entre valores pessoais e profissionais

“Os consumidores estão, cada vez mais, se preocupando com valores e impacto. Além disso, temos entendido que somos o mesmo ser humano como pessoa e como profissional, por isso, temos buscado conectar nossos valores pessoais e profissionais, alcançando, além do retorno financeiro, um impacto positivo e verdadeiro nos âmbitos sociais, ambientais e governamentais”, completa a diretora da Potencia Ventures.

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade