0

Cerveró liga Dilma a poder de Collor na BR Distribuidora

13 jan 2016
09h08
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Agência Brasil

O ex-diretor da área internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, disse à Procuradoria-Geral da República que o senador Fernando Collor negociou com a presidente Dilma Rousseff o controle que detinha sobre a indicação de cargos de chefia na BR Distribuidora, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo.

Após Collor ter sinalizado que não teria interesse em fazer modificações na estrutura da BR Distribuidora, Cerveró teria agradecido por ter sido mantido no cargo.

O senador teria recebido a “ascendência” sobre a subsidiária da Petrobras em 2009 por decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em troca de apoio político à base governista no Congresso, disse o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo.

Apesar de Janot não identificar a origem de sua desconfiança sobre a relação de Lula com a distribuição de cargos na BR, Cerveró apontou que o petista teria concedido a Collor a influência política sobre a BR.

A menção do ex-diretor da estatal à presidente não foi comentada pelo Palácio do Planalto, mas preocupa Dilma e os assessores dela, porque isso poderia fortalecer novamente o processo de impeachment contra a petista.

A defesa de Collor refutou as acusações e considerou “falsas” as alegações de que teria usado de influência política para obter favores ou exercer pressão sobre diretores da BR Distribuidora para satisfazer interesses próprios ou de terceiros.

Em nota, o Instituto Lula afirmou que os diretores da Petrobras e da BR Distribuidora foram indicador por partidos e não pelo ex-presidente Lula.

Veja também:

Flagrado com dinheiro na cueca, Chico Rodrigues pede afastamento do Senado por 90 dias
O Financista Todos os direitos reservados
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade