PUBLICIDADE

Capital Empreendedor, do Sebrae, registra mais de mil inscritos

Desse total, 500 startups foram selecionadas para receber capacitação gratuita por sete meses

19 jun 2023 - 06h30
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Adobe Stock

O Capital Empreendedor, programa do Sebrae voltado para preparar startups a se conectarem com o mercado de investimentos, recebeu 1.081 inscrições para o ciclo 2023. O número representa um aumento de 16% em relação ao ano passado, quando foram registradas inscrições de 931 pequenos empreendimentos inovadores. 

A maioria dessas empresas está nos estados do Paraná (273), São Paulo (182), Santa Catarina (89) e Rio de Janeiro (88), principalmente nos estágios de operação, validação e tração.

Após o processo de seleção, 500 empresas de todos os estados brasileiros foram escolhidas para iniciar a jornada de capacitação gratuita do programa. Esse grupo será acompanhado por 14 regionais do Sebrae de Norte a Sul do país. 

Entre os critérios avaliados para a primeira etapa, estão a apresentação de um modelo de negócio claro e demonstrado, estágio de maturidade da startup, nível de inovação e tecnologia, faturamento, diferencial competitivo, entre outros.

Na região Nordeste, 138 empresas foram selecionadas. No Rio Grande do Norte, por exemplo, das 31 startups inscritas, 30 conseguiram vaga nesta edição. No Norte, por sua vez, 41 empreendimentos vão participar do programa. O maior número de empresas nortistas selecionadas foi do estado de Rondônia, com 20.

Etapas do programa

O Capital Empreendedor é formado por várias fases realizadas no período de seis a sete meses, incluindo workshops de pitch e investimentos, além de mentorias especializadas. Ao longo da jornada, as startups serão avaliadas para avançarem no programa até chegarem à última fase, em novembro, quando participarão de rodadas de negócios com investidores em São Paulo.

Nesta primeira etapa, as 500 startups selecionadas participam do Workshop de Pitch, no qual vão receber auxílio na estruturação de suas teses de investimento e na preparação de um pitch atrativo para apresentar aos investidores. Essa fase ocorre entre os meses de junho a agosto, durante cinco encontros on-line e um ao vivo, com duração de 2h cada.

A gestora nacional do programa, Maria Auxiliadora Umbelino, destaca que, durante a jornada, as startups terão a oportunidade de identificar qual tipo de investimento é o mais adequado para o negócio.

“Quem escolhe o investidor é a empresa, quando se sentir preparada para buscar esse investimento. Nosso papel é ajudá-los na construção desse modelo de pitch bem estruturado”, ressalta.

Resultado com aumento significativo

O programa Capital Empreendedor inicia sua 6ª edição – Ciclo 2023 com números significativos de alcance e resultados. Entre 2018 e 2022, foram realizadas 1.070 capacitações que resultaram em 201 startups de 22 estados do Brasil captando recursos. O volume de investimentos alcançou R$ 242,4 milhões — ou seja, na média, cada startup obteve mais de R$ 1,2 milhão.

O coordenador de Acesso ao Crédito e Investimentos do Sebrae Nacional, Giovanni Beviláqua, destaca que os investimentos de risco voltados para empresas inovadoras já são realidade no mundo todo e que no Brasil ainda têm muito a evoluir. “Os últimos anos foram realmente desafiadores, pois enfrentamos uma pandemia. No entanto, o programa vem crescendo e se expandindo por todo o país”, destaca.

Fonte: ASN / Agência Sebrae

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade