0

Bolsonaro ataca política de preços e presidente da Petrobras

Em conversa com apoiadores, estatal "só atende interesse de alguns grupos no Brasil"

22 fev 2021
10h14
atualizado às 10h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta segunda-feira, 22, a atual política de preços praticada pela Petrobras, afirmando que ela deixa o mercado financeiro feliz e atende o interesse de alguns no Brasil.

Presidente Bolsonaro fala com jornalistas ao final de janeiro
REUTERS/Ueslei Marcelino
Presidente Bolsonaro fala com jornalistas ao final de janeiro REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, Bolsonaro também criticou o atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmando que ele está há 11 meses "em casa sem trabalhar", pois está atuando remotamente em meio à pandemia de covid-19. Ele também disparou críticas à política salarial dos executivos da estatal.

"É direito meu reconduzi-lo ou não. Ele não será reconduzido. Qual o problema? É sinal de que alguns do mercado financeiro estão muito felizes com a política que só tem um viés na Petrobras: atender os interesses próprios de alguns grupos no Brasil. Nada mais que isso", disse Bolsonaro, que na sexta indicou o general Joaquim Silva e Luna para substituir Castello Branco no comando da estatal.

"Ninguém vai interferir na política de preços da Petrobras. Eu não consigo entender em um prazo de duas semanas ter uma variação do diesel de 15%. Não foi essa a variação do dólar aqui dentro nem no preço do Barril lá fora. Então tem coisa aí que tem que ser explicada", acrescentou.

Veja também:

Traficante é preso pela Polícia Militar no Bairro Universitário
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade