PUBLICIDADE

Aos 18 anos, ela começou vendendo brigadeiros e agora fatura R$ 100 mil

Conheça a história de Ste Maria, que começou a empreender ainda no colégio e é fundadora da Whim

27 mar 2023 - 01h00
(atualizado às 10h13)
Compartilhar
Exibir comentários
Ste Maria, um case de sucesso no empreendedorismo feminino
Ste Maria, um case de sucesso no empreendedorismo feminino
Foto: Divulgação

A presença feminina no universo do empreendedorismo tem se mostrado cada vez mais consolidada no mercado nacional. Por mais que o cenário ainda seja majoritariamente ocupado por homens, o destaque das mulheres é inegável. Segundo dados divulgados pelo Sebrae em 2022, as mulheres representam 34% do total de empreendedores no Brasil, o que é equivalente a mais de 10 mil empreendedoras em atividade.

Por mais que a crescente seja perceptível, as mulheres ainda encontram dificuldades de se destacar num cenário majoritariamente masculino, e os obstáculos são ainda maiores para as empreendedoras mais jovens, que buscam desde cedo encontrar alternativas viáveis para manter o próprio negócio enquanto lidam com aspectos dessa etapa da vida, como por exemplo, os estudos.

Esses desafios foram enfrentados por Ste Maria, empreendedora de 18 anos que começou sua jornada neste universo durante o colégio, e é fundadora da Whim, loja de roupas especializada em moda gringa e streetwear. Durante sua trajetória, a jovem nunca cogitou em abdicar dos estudos.

“Os estudos sempre foram uma prioridade. Eu não achava viável entrar em um programa de jovem aprendiz porque isso ia me distanciar da minha rotina de estudos, e por isso comecei a vender coisas na escola para poder arrecadar dinheiro”, comenta Ste, que em 2019 passou a vender brigadeiros e rifas na rua, o que gerou lucros suficientes para ela abrir sua loja e aderir a um sistema de gestão para automatizar os processos burocráticos e profissionalizar seu negócio.

Por meio de ferramentas facilitadoras, Ste conseguiu consolidar a presença de sua loja virtual tanto no social commerce e marketplaces grandes, como em seu próprio site. A empreendedora também se aventurou ao abrir uma loja física para atender as demandas locais, no entanto, percebeu que sua operação virtual era a que gerava mais retornos. 

De olho nas redes sociais

Além do lado empreendedor, Ste também sempre possuiu uma afinidade com as redes sociais e pela comunicação. Com o objetivo de ajudar outras pessoas a não desistirem do mundo do empreendedorismo, a empreendedora passou a divulgar vídeos onde mostrava sua jornada no segmento. 

“Eu tinha gravado uns vídeos que foram submetidos em um canal que é meu desde que eu era criança, então eu já tinha fluidez com a câmera. Daí veio a ideia de fazer vídeos sobre empreendedorismo com o objetivo de relatar minha experiência com a Whim”, comenta.

O canal foi um sucesso e fez com que a demanda por conteúdo, assim como de pedidos na própria loja, aumentasse. A partir disso, a prioridade de Ste se tornou, de fato, o universo do empreendedorismo e isso fez com que ela, com apenas 18 anos, alcançasse aproximadamente R$ 100 mil em faturamento entre 2021 e 2022, além de mais de 1,5 milhão de views em seu canal do YouTube.

Redação Dinheiro em Dia
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade