PUBLICIDADE

Anvisa autoriza fabricação de produtos da marca Fugini após nova inspeção

Apesar da liberação, a agência manteve a suspensão da fabricação dos produtos que contenham os principais alimentos que causam alergias

11 abr 2023 - 14h24
(atualizado às 14h53)
Compartilhar
Exibir comentários
Anvisa autoriza fabricação de produtos da marca Fugini após nova inspeção
Anvisa autoriza fabricação de produtos da marca Fugini após nova inspeção
Foto: Reprodução/Instagram

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) revogou nesta segunda-feira, 10, a resolução que suspendia a fabricação, comercialização e distribuição de todos os alimentos em estoque fabricados pela Fugini. De acordo com a agência, a revogação ocorreu após a empresa passar por uma nova inspeção sanitária, conduzida pelo Centro de Vigilância Sanitária de São Paulo e pela vigilância sanitária municipal.

"A equipe avaliou as reformas no estabelecimento e as adequações em seus procedimentos de modo a cumprir com as determinações da vigilância sanitária. O estabelecimento foi considerado apto para retomar a fabricação de seus produtos na unidade de Monte Alto, no estado de São Paulo", diz parte da decisão da agência depois da inspeção, que ocorreu entre os dias 3 e 5 de abril. 

Apesar da liberação, a Anvisa manteve a suspensão de fabricação dos produtos que contenham os principais alimentos que causam alergias alimentares ou seus derivados. Seguem mantidas também a suspensão na distribuição, comercialização e o uso de produtos acabados em estoque que tenham sido fabricados até o dia 27 de março de 2023. 

Segundo a agência, é necessária uma avaliação complementar da documentação de controle de qualidade dos produtos em estoque, para obter mais informações sobre a segurança e qualidade dos produtos.

Relembre o caso

As atividades da fábrica da Fugini, em Monte Alto, no interior de São Paulo, foram suspensas no último dia 29 de março, após a ordem da Anvisa. A agência também determinou o recolhimento de um lote de maionese, em nova decisão publicada no dia seguinte. Isso porque foi identificado o uso de produto vencido na fabricação da maionese.

A própria Fugini admitiu o uso de corante vencido na fabricação da maionese.

"Por um erro operacional, esse lote de produtos foi fabricado com adição do ingrediente urucum (agente natural para dar cor ao produto), que representa 0,003% da formulação, que estava fora da sua data de validade", diz um trecho do comunicado da empresa.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade