0

Yoko Ono afirma que John Lennon tinha "desejos bissexuais"

Artista, porém, nega que ele tenha feito sexo com outro homem

13 out 2015
16h40
atualizado às 17h00
  • separator
  • comentários

O cantor e compositor John Lennon tinha desejos bissexuais, mas nunca foi para cama com um homem, de acordo com um relato de sua ex-mulher Yoko Ono. Em entrevista exclusiva ao jornal Daily Beast, a artista plástica contou que o ex-integrante dos Beatles desejava fazer sexo com outros homens, mas nunca o fez porque não encontrou alguém que fosse fisicamente atraente e mentalmente pronto para uma experiência do tipo.

Foto: Getty Images

"Estou convencida de que John tinha este desejo, mas ele era tímido. E seria difícil, já que a pessoa deveria ser não só fisicamente atraente, mas também mentalmente muito avançada", afirmou Yoko à publicação.

O músico teria confessado este seu lado secreto para a sua mulher no início do mesmo ano no qual foi assassinado (1980) em Nova York. Durante a entrevista, a viúva ainda falou sobre os rumores de que o ex-marido teria feito sexo com o empresário do grupo, na época Brian Epstein.

Sobre isso, Lennon já havia dito que sua relação com Epstein foi "quase uma história de amor, mas nunca consumada". E Yoko afirmou que "me foi dito que foi uma história muito explícita, mas acredito que não tenham feito sexo".

Já falando sobre ela mesma, a artista japonesa contou que tem uma "sexualidade extremamente como nos velhos tempos". "Muitos pensam que não me interessam os homens, mas isso não é verdade. Eu gosto das relações normais, independente do que seja entendido como 'relação normal'", explicou Yoko.

No entanto, questionada sobre a atração por outras mulheres ela respondeu que "isto era uma coisa diferente". "John e eu falamos muito disso, dizendo que no fundo todos deveríamos ser bissexuais. E nós chegamos à conclusão de que não o somos devido à sociedade. Mas eu não tenho um forte desejo sexual por outras mulheres", concluiu a artista.

 

Fonte: Ansa

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade