PUBLICIDADE

Três famosos revelam humilhações nos bastidores da Globo

O sonho de trabalhar na emissora mais importante do País pode acabar em frustração por conta de tratamento desrespeitoso

7 jun 2022 - 10h00
Compartilhar
Exibir comentários
A Maia, Malvacini e Keulla: o sucesso incomodou colegas de Globo
A Maia, Malvacini e Keulla: o sucesso incomodou colegas de Globo
Foto: Reprodução

Paga-se um preço para trabalhar na TV Globo. Pode ser bem alto para a saúde mental. Há muita gente tóxica na frente e atrás das câmeras. Todos – os bons e maus – acabam chamuscados pela fogueira da vaidade.

Recentemente, três artistas contaram em tom de desabafo situações constrangedoras vividas quando trabalhavam no canal líder em audiência.

A atriz transexual A Maia, que interpretou a Morte na novela das 19h ‘Quanto Mais Vida, Melhor’, revelou em um post no Instagram que sofreu nos bastidores.

Uma outra atriz do elenco foi cruel a ponto de fazê-la se questionar se merecia fazer parte daquele lugar privilegiado na TV. “Um jogo bem sujo”, de acordo com a conclusão da artista.

“Não é apenas a diversão do ‘gravando’. Tem muita luta, muito trabalho, muitas lágrimas e questionamentos nesse processo”, explicou. “Nem todo mundo que você vai encontrar pelo seu caminho vai te acolher, infelizmente.” 

Atacada por incomodar, A Maia ficou abalada emocionalmente. “Pensei em desistir”, disse. “É uma pena discursos lindos sobre empatia não serem praticados no dia a dia.”

Não foi um caso isolado. O histórico de comportamento desrespeitoso e tentativa de boicote na Globo é longo e recorrente.

Em 2013, Lucas Malvacini foi escalado para uma participação especial em ‘Amor à Vida’. Seu personagem, Anjinho, era o amante do vilão Felix (Mateus Solano).

A ótima química entre os atores fez o público abraçar o casal cômico. O ator acabou ganhando um contrato para ficar até o final da trama e seu personagem passou a ter cenário próprio.

O sucesso inesperado incomodou muita gente que não aceitava um estreante em novela já contracenar com os protagonistas e ganhar tanto destaque na trama e na mídia.

“Eu passei por maus lençóis no Projac. Situações que me levaram para a terapia”, contou o ator em entrevista no VoxLab Podcast. “Os atores mais velhos me abraçaram. Foi coisa de ciúme de gente mais nova.”

Malvacini se sentia deslocado. “Tinha uma segregação bizarra (entre o elenco). Eu ficava sem graça de sentar na sala de maquiagem. Às vezes ia gravar sem maquiar mesmo. Ficava mal... Mas foi um mega aprendizado. Isso te traz bagagem, segurança.”

A campeã do ‘BBB13’, Fernanda Keulla, também tem uma história sobre vexações nos corredores da poderosa Globo, ocorrida quando era apresentadora na emissora. O relato aconteceu no Vênus Podcast.

“No ‘Vídeo Show’, a gente tinha um carrinho próprio. Uma atriz muito respeitada estava lá, já é uma senhora. Eu a olhei esperando o carrinho e perguntei se queria uma carona”, contou.

A veterana aceitou a gentileza. “Depois, ela entrou no camarim de ‘Malhação’ e falou que não admitia ter ido de carona com uma ex-BBB, que ‘onde já se viu’...”

Keulla soube que a artista esnobe recebeu a solidariedade de outros artistas. Chegou a ganhar flores. “Endossaram o comportamento dela.” Mesmo humilhada, a ex-BBB preferiu não revelar o nome da atriz.

Como se vê por essas três histórias reais, poucos lugares concentram mais vaidade e inveja do que um canal de TV. Os egos feridos são capazes de produzir forte veneno.

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade