0

Jornais 'inimigos' de Bolsonaro crescem em circulação

Folha de S. Paulo e O Globo se beneficiam da publicidade gerada pelos ataques do presidente.

27 fev 2020
14h33
atualizado às 15h03
  • separator
  • 0
  • comentários

Mesmo sob fogo cerrado disparado diretamente do gabinete presidencial, os dois maiores jornais impressos do Brasil conseguiram crescer em circulação. Em janeiro, O Globo, pertencente à família Marinho (dona também da Rede Globo), gerou média de 339.891 exemplares, entre assinaturas impressas e digitais. Foram 6 mil a mais do que em dezembro de 2019.

Segundo no ranking, a Folha de S. Paulo, de propriedade dos Frias, registrou circulação média de 331.112 exemplares no primeiro mês desse ano. Aumento de 2 mil na comparação com o  levantamento anterior.

Esses números divulgados pelo Instituto Verificador de Comunicação (IVC) e repercutidos pela plataforma sobre publicidade Meio & Mensagem podem parecer pequenos, mas são uma vitória para os jornais. Nos últimos anos, a mídia impressa tem sofrido fortes quedas nas vendas em bancas.

Bolsonaro não se cansa de afirmar ser perseguido por grandes companhias de comunicação do País
Bolsonaro não se cansa de afirmar ser perseguido por grandes companhias de comunicação do País
Foto: Marcos Correa/Presidência da República/Divulgação / Reprodução

Consequência da mudança de hábito do brasileiro — que agora se informa mais usando o celular — e da perda de poder de compra da classe média, empobrecida devido às últimas crises econômicas.

Pagar 5 reais por um exemplar de jornal diário ou 20 reais por uma revista semanal passou a ser inviável no orçamento de muita gente. Com isso, o conteúdo gratuito disponível na internet — material de qualidade e também fake news — virou o grande inimigo dos tradicionais veículos de comunicação impressos.

O desempenho positivo de Folha e O Globo pode ter recebido a ajuda involuntária de Jair Bolsonaro. Como se sabe, os dois jornais são considerados 'inimigos' pelo presidente. Ambos já foram duramente criticados por ele em razão de matérias que desagradaram o homem mais poderoso da República.

O tiro parece ter saído pela culatra: a publicidade espontânea a partir dos ataques de Bolsonaro pode ter estimulado mais pessoas a comprar e assinar a Folha e O Globo.

Veja mais:

Sabrina Sato filma abraço de Zoe em Rael, filho de Isis Valverde: 'Apaixonada'

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade