PUBLICIDADE

Megan Thee Stallion tortura político machista em clipe ultrajante

11 jun 2021 16h18
ver comentários
Publicidade
Foto: Divulgação/Atlantic Records / Pipoca Moderna

A rapper Megan Thee Stallion lançou o clipe mais ultrajante de sua carreira. "Thot Shit" é um manifesto feminista e deve se tornar um dos vídeos musicais mais comentados do ano, entre fãs e haters.

Na produção dirigida por Aube Perrie, um político deixa um comentário misógino em um dos vídeos de Megan, ao mesmo tempo em que fica "on" com o visual. Mas ela não deixa barato, transformando sua vida num terror.

"Thot Shit" dá uma nova conotação à expressão "pornô de vingança", torturando o machista com um desfile de bundas da classe trabalhadora. "Olha, efedepê, as mulheres em que você tenta pisar são as pessoas de quem você depende", diz a rapper no início do vídeo, por meio de uma ligação telefônica anônima. "Não brinque com elas", avisa, sugerindo que estão em toda a parte.

E de fato Megan e suas dançarinas o encontram em todos os lugares, no supermercado, na lanchonete e até mesmo em sua banheira (numa recriação de "A Hora do Pesadelo" com inversão sexual), atropelando-o trânsito e o operando numa mesa de cirurgia, com um resultado impróprio para menores. Tudo isso enquanto a rapper apresenta uma coreografia em que a sensualidade é ostensiva e agressiva, conforme descreve no refrão: "Mãos nos joelhos, sacudindo a bunda na minha merd*".

A música é a primeira inédita da artista texana desde que ela lançou seu álbum de estreia, "Good News", em novembro passado - sem contar as muitas participações em gravações de outros artistas.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade