PUBLICIDADE

7 músicas para entender a importância do Fleetwood Mac

Stevie Nicks disse que não existe chance do grupo 'voltar a existir'

17 jun 2024 - 19h02
(atualizado às 22h12)
Compartilhar
Exibir comentários

É imensurável a importância do Fleetwood Mac na história da música popular. Para a tristeza dos fãs, a vocalista Stevie Nicks disse nessa segunda-feira, 17, que não existe chance do conjunto "voltar a existir".

Fundado em 1967, o grupo fazia blues puro sob as rédeas de Peter Green, mas nos anos 70 imprimiu sua marca no pop com o lançamento de Fleetwood Mac (1975) e Rumours (1977).

Em mais de 50 anos de carreira, a banda anglo-americana vendeu mais de 120 milhões de cópias em todo o mundo. E tão famosos quanto os hits são os relacionamentos complexos entre os integrantes, cujas polêmicas rendem debates até hoje.

Num ambiente caótico regado a álcool e drogas, Stevie Nicks/Lindsey Buckingham e John Mcvie/Christine McVie formavam casais instáveis. Mick Fleetwood, por sua vez, sempre sofreu com problemas de saúde e tinha ataques de hipoglicemia durante os shows.

Isso tudo, porém, não afetou o sucesso da banda, considerada uma das mais inventivas do século passado. O Estadão separou sete músicas que definem o Fleetwood Mac.

Oh Well Pt. 1 (1969)

"O mais selvagem que posso ser, e minha primeira tentativa meio semiclássica", disse Peter Green sobre esse épico de quase nove minutos. Ele insistiu em lançar a música como single apesar das objeções de John McVie e Fleetwood - desacordo que influenciou na saída de Green da banda. Oh Well atingiu o segundo lugar nas paradas do Reino Unido.

Gypsy (1982)

Em Gypsy, Nicks retrata com saudade para sua vida pré-fama. Suas memórias foram aguçadas pela morte de uma amiga do ensino médio: Robyn Snyder Anderson.

Rhiannon (1975)

Rhiannon introduziu um dos traços de composição característicos de Nicks: a representação de uma mulher misteriosa, espécie de "bruxa". Mais tarde, a compositora descobriu que a personagem-título era uma figura da mitologia galesa.

The Chain (1977)

Canção que juntou partes de músicas não concluídas do grupo, ancorada pelo riff de baixo contagiante. É a única música da história da banda a ter os cinco membros creditados na composição. Recentemente foi tema de abertura da novela O Sétimo Guardião, da TV Globo.

Go Your Own Way (1976)

Pop tenso e vigoroso inspirado em Street Fighting Man, dos Rolling Stones. A letra documenta o término do relacionamento entre Buckingham e Nicks.

Dreams (1977)

Nicks compôs Dreams em cerca de 10 minutos, numa espécie de resposta a Go Your Own Way, de Buckingham. A música se tornou o único single número um do Fleetwood Mac.

Everywhere (1987)

Com Nicks mais focada em carreira solo, as composições de McVie ganharam força no disco Tango in the Night (1987). Foi o último single do grupo a estar no Top 20 das paradas norte-americanas.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade