7 eventos ao vivo

Morre, aos 92 anos, a pintora Eleonore Koch, única aluna de Volpi

A artista de origem alemã, que chegou ao Brasil em 1936, passou mal e estava internada desde ontem na Santa Casa

1 ago 2018
18h02
  • separator
  • comentários

Única aluna do pintor Alfredo Volpi, a pintora de origem alemã Eleonore Koch morreu hoje, às 11 horas, na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, segundo anúncio feito por sua acompanhante. A artista tinha 92 anos e algumas telas suas estão em exibição na mostra coletiva Mínimo, Múltiplo, Comum, em cartaz na Estação Pinacoteca. Eleonore, ou Lore, como era conhecida entre amigos, estava doente há alguns anos e já não pintava por causa de um problema de visão. Muitos colecionadores de suas telas são também grandes colecionadores de Volpi, com quem aprendeu a técnica da têmpera, que utilizou em quase todos os seus quadros.

Além de ter sido aluna de Volpi, ela estudou com outros grandes nomes da arte brasileira (pintura com Yolanda Mohaly, escultura com Bruno Giorgi). Foi secretária do crítico e cientista Mário Schenberg e protegida do crítico Theon Spanudis, que a apresentou a Volpi. Participou de duas edições da Bienal de São Paulo (1959 e 1967) antes de fixar residência em Londres, em 1968, onde recebeu apoio de um grande colecionador inglês. De volta ao Brasil, ela conquistou um merecido lugar nas coleções dos volpistas e teve seu talento reconhecido pelo editor Charles Cosac, que a ela dedicou um livro (o único de sua carreira).

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade