0

Mágicos celebram 100 anos de truque que serra pessoas ao meio

15 jan 2021
11h48
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Ele chegou, serrou e conquistou. Cem anos atrás, a ser comemorado no domingo, o ilusionista P.T. Selbit colocou uma mulher em uma caixa no palco do Finsbury Park Empire, de Londres, e serrou a madeira, criando um clássico da mágica.

Mágico David Copperfield 
17/05/2015
REUTERS/L.E. Baskow
Mágico David Copperfield 17/05/2015 REUTERS/L.E. Baskow
Foto: Reuters

Agora, 100 anos depois, mágicos de todo o mundo se reunirão online neste fim de semana para celebrar o centenário dessa atuação marcante.

"Isso decolou e se tornou o número de ilusionismo mais influente e famoso que já existiu, na minha opinião", disse o mágico e historiador Mike Caveney, que está escrevendo um livro sobre o truque.

"O mágico não estava fazendo esse truque com um objeto inanimado. Ele estava fazendo isso com um ser humano, o que o elevou a um nível totalmente novo."

Na versão original, a serra passou, a caixa foi aberta e a pessoa saiu ilesa.

Com o passar dos anos, os mágicos desenvolveram refinamentos. O famoso mágico David Copperfield criou sua própria versão, "The Death Saw", em que ele era amarrado a uma plataforma enquanto uma lâmina giratória gigante o cortava em dois.

Às vezes, ele realmente se machucava, disse Copperfield em uma entrevista para o evento online de domingo.

"Eu fui cortado algumas vezes pela lâmina porque a lâmina estava um pouco fora, você sabe, os palcos são diferentes em cada teatro", afirmou Copperfield.

A organização Magic Circle, com sede em Londres, comandará as celebrações com um evento transmitido ao vivo no Facebook a partir das 15h (horário de Brasília) de domingo.

Veja também:

Silent Hill pode chegar em breve; entenda os rumores
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade