PUBLICIDADE

Janela Bar: Drinks criativos e faturamento milionário

Sucesso em Curitiba, Janela Bar lança modelo de franquia e espera chegar a 100 unidades até o fim de 2022

4 mar 2022 13h40
ver comentários
Publicidade

Quando os jovens sócios Gustavo de Paiva, de 29 anos, e Pedro Smolka, de 30 anos, deixaram a sociedade do Gards Rooftop Bar e convidaram Felipe Andrade, de 29 anos, para abrir um bar popular, com drinques criativos e uma pegada descolada, jamais imaginavam o sucesso imediato que a nova empreitada faria. Nascia assim o Janela Bar, em 2017, em um espaço sublocado que oferecia drinques e hambúrgueres para os clientes curtirem na rua mesmo. A pluralidade, excelente custo-benefício, acolhimento, respeito e atendimento despojado fizeram a fama da casa, que cresceu e se consolidou rapidamente. Mas foi somente em junho de 2021 que os sócios decidiram iniciar o processo de franquias e, em pouco tempo, a marca chegou a três unidades abertas e a 30 confirmadas para inaugurar ainda no primeiro semestre de 2022 em 10 estados.

" O GARDS era focado em alta coquetelaria e com preços mais elevados. No entanto, quando ainda estávamos na sociedade, tivemos o insight de que seria possível levar o conceito para as ruas e com um preço acessível. Foi aí que a ideia do Janela surgiu. A ideia inicial era a de tornar coquetelaria um produto acessível, popular, já que até então era algo mais elitizado", conta Paiva.

Janela Bar: Alta coquetelaria a preços acessíveis
Janela Bar: Alta coquetelaria a preços acessíveis
Foto: Divulgação

Os números da casa refletem o sucesso. Em 2021, ainda com limitações devido a pandemia, a rede faturou mais de R$ 2 milhões e iniciou o investimento para expansão da marca. A expectativa para 2022 é que a rede fature R$ 30 milhões, chegando a 100 unidades confirmadas e ao menos 30% delas já operando. Para o sócio Felipe Andrade, entre as razões do rápido sucesso do modelo de franquia está a operação. “O Janela Bar é uma operação enxuta para gastronomia, um modelo de negócio com um atendimento que necessita de poucos funcionários. Somos um modelo de bar com um custo acessível e padronagem na produção, com 90% do cardápio e coquetéis autorais. Todos os drinques, hambúrgueres e chope foram projetados para suprir a alta demanda, com processos que deixam a produção veloz e conseguindo atender o número alto de clientes em pouco tempo”, explica Andrade. O empresário acrescenta ainda que o marketing das lojas possui uma forte presença na internet.

Mas durante o percurso, o Janela Bar ainda enfrentou um desafio: a pandemia. Em meio à crise causada pela Covid-19, os sócios Felipe, Gustavo e Pedro tiveram que agir rapidamente e criar ações para fortalecer um dos braços da marca. “Quando a pandemia estava começando, fizemos uma imersão no problema e identificamos que precisávamos fortalecer nosso delivery, que ainda não era muito explorado. Fechamos quase 10 dias antes do que a maioria dos bares e restaurantes e focamos em criar inovações no delivery. Adicionamos novidades ao cardápio, novas embalagens, parcerias com influenciadores, delivery próprio, além dos contratos com os apps de entrega. Tudo isso de forma muito rápida."

A marca foca na expansão com dois modelos de franquia: “Pocket”, um modelo sem mesas, com foco no balcão no estilo to go; e “Premium”, que possui um espaço de salão com mesas e cadeiras. As duas próximas inaugurações serão na Zona Leste de São Paulo, no dia 03 de fevereiro, e em Porto Alegre, no dia 17 de fevereiro. Entre março e abril, terão ainda inaugurações em Curitiba e na Zona Norte de São Paulo. “Ambos os modelos de franquia são de lojas na rua, para todo público que queira celebrar, se encontrar, se divertir.”, acrescenta.

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade