PUBLICIDADE

Zé Neto e mais artistas com polêmicas políticas

Relembre as polêmicas que alguns cantores se envolveram ao se manifestarem a favor do atual governo

21 mai 2022 10h02
ver comentários
Publicidade
Veja quais cantores já se manifestaram a favor do atual governo.
Veja quais cantores já se manifestaram a favor do atual governo.
Foto: Instagram/@zenetotoscanooficial @naiaraazevedo @gusttavolima / Famosos e Celebridades

Nos últimos dias o cantor Zé Neto, da dupla com Cristiano, causou uma grande polêmica ao criticar Anitta e a Lei Rouanet (Lei Federal de Incentivo à Cultura). 

Durante um show que aconteceu em Sorriso, no Mato Grosso, o sertanejo exaltou o próprio sucesso e criticou os artistas que precisam "fazer tatuagem no toba" para mostrarem se estão bem ou mal.

"Estamos aqui em Sorriso, Mato Grosso, um dos estados que sustentou o Brasil durante a pandemia. Não somos artistas que não dependemos de Lei Rouanet. Nosso cachê quem paga é o povo. A gente não precisa fazer tatuagem no 'toba' para mostrar se a gente está bem ou mal. A gente simplesmente vem aqui e canta, e o Brasil inteiro canta com a gente", disparou Zé Neto.

Para quem não sabe, Anitta tem uma tatuagem íntima na região do ânus. Ela mesmo falou sobre o desenho durante o reality 'Ilhados com Beats', e até chegou a postar um vídeo no OnlyFans retocando a tattoo. A cantora não se pronunciou sobre a declaração do sertanejo, mas alguns famosos saíram em sua defesa nas redes sociais. 

Zé Neto não foi o primeiro sertanejo a se envolver em polêmicas políticas. Naiara Azevedo, Gusttavo Lima, Sérgio Reis e Rodolffo, da dupla com Israel, também já demonstraram apoio ao atual governo e foram criticados. 

Relembre outras polêmicas:

Naiara Azevedo: A cantora marcou presença em um evento organizado por Jair Messias Bolsonaro durante a pandemia da Covid-19. Na ocasião, outros cantores sertanejos como Sorocaba, Rick e Amado Batista estiveram no almoço, e aplaudiram algumas ofensas ditas pelo presidente, dentre elas, críticas a imprensa. No BBB22, Naiara falou sobre sua participação no evento e explicou que estava lá para falar sobre a classe artística, bastante afetada ao longo da pandemia.

Gusttavo Lima: Em 2018, o cantor se envolveu em uma polêmica ao compartilhar um vídeo em que aparece atirando com um fuzil e declarando apoio a Jair Bolsonaro nas eleições daquele ano. O artista chegou a justificar que é a favor do porte de armas para "pessoas coerentes". 

Simone e Simaria: Em 2021, foi noticiado que as cantoras estavam na lista das personalidades que receberam um cachê de R$ 1 milhão para fazer propaganda a favor do governo Bolsonaro. Após a divulgação, Simone e Simaria negaram a acusação e afirmaram que o valor recebido foi devido a uma campanha sobre violência doméstica.

Sérgio Reis: O cantor e ex-deputado federal participou em agosto de 2021 de um ato pró-Bolsonaro com caminhoneiros a favor do impeachment dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Após alguns áudios do cantor vazar na internet, ele perdeu shows, contratos e comerciais, e lamentou o ocorrido. "Não sou puxa-saco de Bolsonaro. Eu errei mesmo, errei muito", afirmou na época.

Eduardo Costa: O cantor, que já se envolveu em diversas polêmicas para defender o atual presidente, confessou que se arrepende de alguns posicionamento e que está começando a gostar de alguns pontos da esquerda. "O pessoal da esquerda é mais corajoso, tem mais peito", declarou Eduardo Costa, que ainda afirmou que o Brasil pagou um "preço caro" por eleger Bolsonaro. 

Rodolffo: O cantor sertanejo, que faz dupla com Israel, foi bastante criticado ao mostrar e apoiar atos pró-Bolsonaro no último 7 de setembro, dia comemorado a Independência do Brasil. Rodolffo chegou a afirmar que não defende político, mas que o lado dele "era o Brasil". Os atos que aconteceram neste dia tinham motivações antidemocráticas, ferindo a Constituição Federal de 1988. 

Famosos e Celebridades
Publicidade
Publicidade