PUBLICIDADE

Roberta Campos e Liah Soares se juntam em clima mais intimista no clipe de 'Lilases'

Além da parceria com Liah, a cantora diz que durante a pandemia fez contato com mais de 60 artistas para novos trabalhos

18 mai 2022 21h31
ver comentários
Publicidade

Nesta quarta-feira, 18, Roberta Campos e Liah Soares se unem para o lançamento do clipe de Lilases, single foi lançado na última sexta-feira, 13, e marca a parceria delas além da presença de Zeca Baleiro no time de compositores. Com um ar mais intimista, as artistas propõem um momento de conexão e parceria entre as duas.

"O convite surgiu pelo Zeca Baleiro, que é parceiro da Liah nessa canção, e a gente já vinha conversando a um tempo. Ele me mostrou essa música e eu gostei bastante. E ele me falou: 'Ah, você não quer cantar essa música com a Liah? Ela tá super afim. Estou até atravessando ela porque ela queria te fazer esse convite'", relembra Roberta Campos durante entrevista ao Estadão.

A cantora achou interessante e até diferente das coisas que ela costuma fazer, mas diz que isso fez com ela se sentisse no mundo da Liah. "Me senti muito no mundo da Liah, até pelo arranjo e o jeito de fazer a música porque ela me passa uma coisa de Belém. Eu amei o convite e a música ficou muito bonita, e o clipe também que é algo delicado. Estou contente pela nossa aproximação", fala.

Roberta conta que conheceu Liah em 2019, mas foi só com a gravação de Lilases que as duas cantoras foram se aproximar mais: "Conhecia bastante as composições, até porque ela é uma compositora muito gravada, e eu sempre acompanhei de longe, mas agora posso estar mais perto dela para conhecê-la. Brindamos nossa amizade com esse feat".

Não é novidade que Roberta Campos é conhecida por suas músicas calmas e o timbre mais intimista, e o single em parceria com Liah segue a mesma direção que suas composições. A cantora brinca que é engraçado não ter participado do arranjo e a música ainda ter um universo que faz parte do seu.

O clipe de Lilases chega com esse mesmo ar e Roberta explica que a ideia principal era "pegar detalhes" das duas artistas, como rosto, olho e mãos, e mostrá-las cantando e interagindo: "O objetivo era esse, mostrar uma forma mais minimalista, assim como a música".

Novos projetos

O último álbum que Roberta lançou foi O Amor Liberta, em 2021, e fala que ele é um pouco diferente do que estava acostumada a trabalhar. "Mesmo sem perder a essência e o traço que tem a minha música, eu fui para um lugar diferente. É um disco mais preenchido e uma mistura de coisas que eu andei ouvindo", conta.

Quando fala sobre os projetos para 2022, ela não descarta a turnê do álbum, pois não conseguiu mostrá-lo para muitas pessoas devido ao lançamento ter acontecido em 2021 e os shows estarem suspensos na época. "Quero levar O Amor Liberta para o máximo de lugares que eu puder porque não estava podendo ter show, né? Fui para pouquíssimos lugares", diz.

Mas esse não foi seu único lançamento, pois desde o álbum Roberta Campos já trouxe ao mundo diversos singles e novas parecerias, além de Lilases com Liah Soares.

"Pretendo lançar um single em 2022, mas tô acelerada porque aceitei bastante convite em 2021 e muita coisa ficou guardada pra lançar. No final deste mês, por exemplo, lanço Temporal, um feat com Esteban Tavares, que era da Fresno. E tem algumas coisas ainda, como uma parceria com um cantor da Espanha. Tem bastante parceria e até agosto acho que tem alguma coisa que participei. Depois começo a focar nos meus lançamentos", fala.

Mesmo sem previsão para começar a gravar um novo álbum, Roberta Campos revela que já está ansiosa para trabalhar em um novo disco. "Já comecei a pensar numa ideia de disco, já comecei a ter vontade de começar essa criação e estou com isso fervilhando na cabeça", fala, aos risos.

Processo de autoconhecimento

Após dois anos de pandemia, a cantora não esconde que ter ficado fora do palco e a questão de saúde foram coisas horríveis, mas que mesmo em meio ao caos foi um momento produtivo para ela. "Eu me olhei mais e entendi várias questões da minha vida, e me entendi melhor no mundo. Isso é inevitável para a criatividade", diz.

"Esse momento me ajudou a fazer mais parcerias e exercitei muito esse lado. Sempre fiz 95% das minhas músicas sozinha, era sempre um processo solitário e experimentei me juntar com pessoas. Nesses dois anos fiz música e me juntei com muita gente. Tinha até feito anotação pra me organizar e vi que fiz 63 contatos, e fiquei assustada. Pensei: 'Caramba, eu rodei muito'. Foi muito criativo", conta, aos risos.

Roberta Campos também fala que esse momento a ajudou a descobrir novas coisas sobre ela mesma e que descobriu ter TDAH. "Sempre achei que tinha algo diferente comigo sobre aprender as coisas e descobri que tenho TDAH. Isso mudou muito a visão pra mim mesma e me perdoei por várias coisas. Comecei a me amar mais. Já estava nesse processo e esses dois anos teve essa importância", fala.

Estadão
Publicidade
Publicidade