PUBLICIDADE

Rei Charles III dorme em tenda de oxigênio para ajudar a combater doença

Detalhes da vida do monarca foram revelados no livro 'My Mother And I', que foca em sua relação com Rainha Elizabeth II

16 fev 2024 - 10h42
(atualizado às 13h26)
Compartilhar
Exibir comentários
Rei Charles III dorme em tenda de oxigênio, revela livro
Rei Charles III dorme em tenda de oxigênio, revela livro
Foto: Reprodução/Instagram/@theroyalfamily

rei Charles III, de 75 anos, dorme em uma "tenda de oxigênio" para ajudar a combater uma sinusite que ele enfrenta há anos. A informação foi revelada no livro My Mother And I, da biógrafa Ingrid Seward, que foca na relação do monarca com a falecida mãe, a rainha Elizabeth II.

A tenda de oxigênio é uma caixa de acrílico, com abertura para o pescoço e encaixada na cabeça do paciente. Normalmente, o equipamento é usado para tratar pacientes prematuros e recém-nascidos com problemas respiratórios. No entanto, também é usado em adultos com a mesma funcionalidade, e fornece um ambiente com alta concentração de umidade e oxigênio.

"Ele não tem simpatia por doenças triviais e enfrenta seus próprios problemas de sinusite dormindo em uma tenda de oxigênio [...] A fadiga ou o excesso de sono não são desculpas aceitáveis para faltar a um compromisso de trabalho, e ele nunca fica na cama em um domingo de manhã, mesmo que não esteja se sentindo bem", revelou a biógrafa.

Novo Papa, tragédia climática e mais: as previsões de Nostradamus para 2024 Novo Papa, tragédia climática e mais: as previsões de Nostradamus para 2024

LUTA CONTRA O CÂNCER

A informação de que rei Charles III enfrenta um câncer foi divulgada na última segunda-feira, 5, pelo Palácio de Buckingham. O tumor foi descoberto após o monarca fazer uma cirurgia para tratar uma hiperplasia benigna da próstata. 

O documento não revelou qual é o tipo nem o estágio do câncer identificado no rei. No entanto, o Palácio negou os rumores de que seja câncer de próstata, como muitas pessoas especularam.

A doença é benigna, ou seja, não está relacionada a nenhum tipo de câncer no órgão e nem aumenta o risco para o surgimento de câncer de próstata, como algumas pessoas especularam.

A condição afeta 50% dos homens após os 50 anos e é caracterizada pelo aumento da próstata, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU).

Em um comunicado divulgado pelo perfil oficial da Família Real no Instagram, o próprio Rei Charles III agradeceu às mensagens de apoio que vem recebendo. "Gostaria de expressar os meus mais sinceros agradecimentos pelas muitas mensagens de apoio e bons votos que recebi nos últimos dias. Como todos aqueles que foram afetados pelo câncer saberão, esses bons desejos são o maior conforto e encorajamento", começou.

"É igualmente encorajador ouvir como a notícia do meu próprio diagnóstico ajudou a promover a compreensão pública e a iluminar o trabalho de todas as organizações que apoiam os pacientes com câncer e suas famílias em todo o Reino Unido e no resto do mundo", completou o monarca, que já levanta questionamentos sobre uma possível substituição no trono.

Por fim, o rei destacou: "Minha admiração de toda a vida pelo cuidado e dedicação incansáveis é ainda maior como resultado de minha experiência pessoal". Nos comentários, admiradores do monarca, preocupados com seu estado de saúde, desejaram em massa uma boa recuperação.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade