PUBLICIDADE

Phellipe Haagensen é acusado de agressão e impedido de embarcar em voo

Ao 'Estadão', a Azul confirmou o caso sem citar o nome do ator e informou que tomará medidas jurídicas

13 mai 2022 10h49
ver comentários
Publicidade
O ator Phellipe Haagensen foi acusado de ofender verbalmente e agredir funcionários da Azul Linhas Aéreas Brasileiras.
O ator Phellipe Haagensen foi acusado de ofender verbalmente e agredir funcionários da Azul Linhas Aéreas Brasileiras.
Foto: Divulgação/Antonio Chahestian/Record TV / Estadão

O ator Phellipe Haagensen, conhecido por ter atuado em produções como Cidade de Deus e Sítio do Pica-pau Amarelo, foi acusado de agredir e ofender verbalmente funcionários da companhia aérea Azul.

O caso ocorreu após ele ter se recusado a pagar uma taxa de atraso em um voo no Rio de Janeiro nesta quarta-feira, 11. A informação foi dada pelo jornal O Globo.

Segundo o jornal, agentes da Polícia Federal precisaram conter o artista e ele foi impedido de embarcar no voo seguinte. Uma das funcionárias entrevistadas pela reportagem, Luciana Rosário, acusou o artista de ter torcido o dedo dela.

Segundo ela, Haagensen também teria ameaçado os atendentes de morte. "Para mim, disse coisas como: 'Depois você morre ou toma uma porrada e não sabe o porquê'", contou.

Após aceitar pagar a taxa pelo atraso, o ator começou a ofender Luciana e os outros funcionários enquanto falava ao telefone.

"Nessa hora, ele disse então para alguém no celular: 'Se a funcionária não conseguir me botar no próximo voo, eu volto aqui e pego no pescoço dela'", relatou sobre as ameaças.

A mulher então disse que impediria Phellipe de embarcar por conta das falas, o que teria provocado uma "confusão".

De acordo com Luciana, o artista teria pegado o telefone dela para quebrar o aparelho, puxado o pulso, apertado o punho, quebrado a unha e torcido o dedo dela antes de "fugir", quando soube que seria levado à delegacia.

O Estadão entrou em contato com a Azul para esclarecer as denúncias de agressão. Sem citar o nome de Haagensen, a companhia confirmou as ofensas verbais e agressões físicas e informou que tomará medidas jurídicas.

"A Azul ressalta que repudia veemente qualquer tipo de ofensa ou agressão a qualquer um de seus tripulantes e clientes, sendo certo que serão tomadas providências cíveis e criminais", disse a nota.

A reportagem também entrou em contato com a assessoria do ator, mas não obteve retorno até o fechamento da matéria.

Em 2019, Haagensen foi expulso do reality show A Fazenda, da TV Record, após beijar a participante Hariany à força.

"Pelo regulamento do programa, é proibida qualquer ação que coloque em risco a integridade física do participante. A produção deve cumprir o regulamento, mas também as leis", disse Marcos Mion, que apresentava o reality à época.

*Estagiária sob supervisão de Charlise de Morais

Estadão
Publicidade
Publicidade