PUBLICIDADE

Marcelo Adnet processa secretário da Cultura Mario Frias

Humorista pede R$ 80 mil de indenização e retratação após receber ofensas nas redes sociais

9 mai 2021 17h36
| atualizado em 10/5/2021 às 09h15
ver comentários
Publicidade

O humorista Marcelo Adnet está processando o secretário da Cultura Mario Frias civil e criminalmente por danos morais. Na ação civil, ele pede R$ 80 mil de indenização e retratação após receber ofensas nas redes sociais. A ação criminal foi protocolada na 42ª Vara criminal do Tribunal da Justiça do Rio de Janeiro e a civil na 5ª Vara Cível da Barra da Tijuca.

Marcelo Adnet processa secretário da Cultura Mario Frias
Marcelo Adnet processa secretário da Cultura Mario Frias
Foto: Divulgação/Globoplay / Pipoca Moderna

A ação foi motivada por ataques do integrante do governo Bolsonaro contra o humorista após a publicação de uma paródia do vídeo Um Povo Heroico. A campanha do Governo Federal, estrelada por Mario Frias, foi veiculada às vésperas de 7 de setembro do ano passado, data que marca a Independência do Brasil.

Segundo o advogado do humorista, Ricardo Brajterman, "a reação do Mario Frias foi completamente desproporcional diante da piada que foi feita pelo Marcelo Adnet, onde não teve xingamento, ofensa à honra ou à intimidade". O advogado ainda comparou a imitação com outras feitas por comediantes. "Só fez graça como fazem com Silvio Santos, Faustão, Galvão Bueno, são pessoas públicas que estão sujeitas a esse tipo de piada".

Mário Frias reagiu ao vídeo, em setembro do ano passado chamando Adnet de "criatura imunda", "crápula", "frouxo", "sem futuro", "palhaço", "idiota", "egoísta", "fraco", frouxo" e "bobão", além de atacar sua vida privada, comentando sua infidelidade no casamento com a ex Dani Calabresa. "Um Judas que não respeitou nem a própria esposa, traindo a pobre coitada em público por pura vaidade e falta de caráter".

Na época, Adnet respondeu com nova piada, dizendo que Frias "recomendou" o esquete. "Até o Secretário Frias recomendou no Instagram dele! Vale conferir o post! A Secom deve replicar em suas redes!", postou o humorista.

O tom agora é outro. Na petição, os advogados de Adnet alegam que Frias "explodiu em fúria, com ameaça, injúria e difamação depois de tomar ciência de uma singela e inofensiva paródia feita pelo autor, em que ele imita o discurso feito pelo demandado, num vídeo oficial da Secretaria Especial de Comunicação do Governo Federal".

Ainda segundo a defesa de Adnet, o autor da ação não fez nenhuma ofensa ou ataque em sua paródia. "Não existe discurso de ódio ou intolerância que justifique a reação do secretário especial de Cultura do Governo Federal".

No processo civil, os advogados ainda pedem, além da indenização de R$ 80 mil por danos morais, a retirada da publicação ofensiva do perfil de Mario Frias no Instagram, sob multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento da determinação judicial.

Caso o juiz acate o pedido da defesa de Adnet, Mario Frias terá ainda que se retratar publicamente com o autor, via postagem e divulgação em suas redes sociais, com igual destaque conferido à mensagem ofensiva que motivou o processo.

Veja abaixo o vídeo que fez Frias ofender Adnet.

Reveja também:

Namorada de Marcelo Adnet elogia humorista no Emmy: 'Marido mais lindo':

 

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade