PUBLICIDADE

Esta noite na Netflix: A série que não recomendamos para almas sensíveis

Aterrorizante e fascinante, produção de Mike Flanagan é uma das preciosidades do streaming.

21 fev 2024 - 17h01
(atualizado às 17h15)
Compartilhar
Exibir comentários

Riley Flynn (Zach Gilford) retorna à sua ilha natal, a isolada Crockett Island. Lá, ele espera reconstruir sua vida depois de cumprir quatro anos de prisão por matar uma jovem em um acidente de carro enquanto estava bêbado. Ao mesmo tempo que ele, um jovem padre enigmático e carismático, Padre Paul (Hamish Linklater), chega à ilha para substituir temporariamente o idoso Monsenhor Pruitt.

Foto: Netflix / Adoro Cinema

Quando a chegada do homem da Igreja coincide com acontecimentos inexplicáveis e aparentemente milagrosos, um renovado fervor religioso toma conta da cidade. No entanto, as divisões na comunidade são rapidamente exacerbadas por estes atos: afinal, poderão estes milagres ter um preço?

 

Do criador de A Maldição da Residência Hill e A Maldição da Mansão Bly: isso diz muito. Terceira minissérie do universo do terror televisivo do aclamado (e mestre do gênero) Mike Flanagan, Missa da Meia-Noite difere, no entanto, de suas antecessoras: mais gótica, mais singular, é também mais pessoal para o cineasta que aqui evoca, de forma íntima, sua educação religiosa, sua sobriedade e seu possível ateísmo.

Com índice de aprovação de 87% e nota média de 8,10/10 no site de resenhas Rotten Tomatoes, Midnight Sermons deve muito ao seu enredo audacioso e seus momentos surpreendentemente desconfortáveis, todos sublimados pela encenação sempre tão sóbria conduzida por Mike Flanagan e seu elenco potente.

Foto: Adoro Cinema

Leia o artigo em AdoroCinema

Figurinhas repetidas: Diretor Mike Flanagan quebra o próprio recorde em A Queda da Casa de Usher

"Mike Flanagan lembrou de mim quando todos pareciam ter se esquecido ": Henry Thomas fala sobre sua segunda chance como astro do terror

"Meu queixo está no chão": Chuva ácida em uma boate é uma das cenas mais malucas do ano para assistir na Netflix

O filme essencial do diretor responsável pela melhor série de terror da Netflix: Uma sequência impossível que passou injustamente despercebida nos cinemas

Adoro Cinema
Compartilhar
Publicidade
Publicidade