PUBLICIDADE

Ator de "O Senhor dos Anéis" agradece fãs brasileiros por apoio contra racismo

3 dez 2022 - 21h14
(atualizado às 21h38)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Instagram/Ismael Cruz Córdova / Pipoca Moderna

O ator Ismael Cruz Córdova, que vive o elfo Arondir em "O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder", aproveitou sua passagem na CCXP neste sábado (3/12) para agradecer aos brasileiros por defendê-lo contra ataques racistas que sofreu desde que foi anunciado no papel.

Córdova virou alvo de uma campanha de ódio por ser um artista afro-latino, nascido em Porto Rico. Na lógica racista, apenas brancos poderiam interpretar elfos de forma realista, apesar de os personagens serem criaturas da fantasia que nunca existiram.

"Vocês devem saber que houve ataques horríveis online contra mim e meu personagem, de todas as partes do mundo - mas do Brasil só recebi o mais caloroso amor", ele disse em português, durante sua participação no painel da Amazon.

"Sou o primeiro elfo negro!", disse. "Sou o primeiro elfo negro!", comemorou.

O painel contou também com os atores Cynthia Addai-Robinson (rainha Miriel), Sara Zwangobani (Marigol) e Trystan Gravelle (Pharazôn). Mas Córdova roubou todas as atenções.

Demonstrando seus laços com o país, ainda destacou que o estilo de luta de seu personagem foi inspirado na capoeira brasileira. "Nunca havíamos visto um elfo negro, então nunca tínhamos visto uma arte marcial negra no mundo da fantasia", destacou.

Ele ainda brincou que é brasileiro de coração e que, nos Estados Unidos, sempre se confundem com sua nacionalidade. Acrescentou que costuma responder: "Eu sou baiano, gosto de sol, sombra e água fresca". O público se rendeu, rindo e aplaudindo.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Compartilhar
Publicidade
Publicidade