0

Robin Hood - A Origem é a maior estreia da semana

As Viúvas também é destaque

29 nov 2018
10h05
  • separator
  • 0
  • comentários

O Príncipe dos Ladrões está de volta! Anos após sua última aparição nas telonas, Robin Hood - A Origem é a maor estreia dessa semana. No filme de ação dirigido por Otto Bathurst (Black Mirror), Robin (Taron Egerton) inicia sua trajetória como um soldado comum, que retorna para casa após lutar nas Cruzadas. No entanto, ao perceber que a Floresta de Sherwood está infestada de criminosos, o jovem decide fazer justiça com as próprias mãos. Jamie Foxx, Jamie Dornan, Eve Hewson, Ben Mendelsohn, Tim Minchin e F. Murray Abraham completam o elenco.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Com direção de Steve McQueen (12 Anos de Escravidão), o filme As Viúvas — como o título já aponta — gira ao redor das quatro viúvas interpretadas por Viola Davis, Michelle Rodriguez, Elizabeth Debicki e Cynthia Erivo, que precisam completar um grande assalto planejado por seus falecidos maridos. Ao mesmo tempo que colocam tal plano em prática, elas precisam lidar com um agiota ameaçando suas famílias. Liam Neeson, Colin Farrell, Robert Duvall, Brian Tyree Henry, Jon Bernthal, Daniel Kaluuya e Jacki Weaver completam o elenco. 

Para informações sobre os horários das sessões, acesse nosso guia de programação.

Confira abaixo os trailers, críticas e a opinião da imprensa sobre os filmes que estreiam nesta semana.

Robin Hood - A Origem

"Robin Hood: A Origem conta os primórdios da luta do herói contra avareza e desigualdade de maneira genérica, provando, assim como Rei Arthur (2017), que existe certa saturação em filmes de ação que buscam a inovação ao viajar para dentro de histórias já bem conhecidas pelo imaginário do público". Leia a crítica completa e a opinião da imprensa.

As Viúvas

"As Viúvas conta com dez primeiros minutos alucinantes e uma fotografia primorosa de Sean Bobbitt, parceiro de McQueen na maioria de suas obras. O diretor de fotografia entrega um visual cru, mas sempre fascinante, que de certa forma encontra paralelo nos personagens vistos em cena". Leia a crítica completa e a opinião da imprensa.

De Repente uma Família

"Instant Family pode não traduzir por completo toda a complexidade dos meandros da adoção e ter um conflito final, bastante intrincado, resolvido de forma muito simples, com um "passe de mágica". Mas por outro lado, dentro do horizonte estabelecido por Anders nesta comédia dramática que jamais descamba para a zona do pastelão, este longa com certeza é um sucesso...". Leia a crítica completa e a opinião da imprensa. 

Um Homem Comum

Por trás de sua simplicidade, Um Homem Comum é um projeto arriscado. A estrutura teatral, com dois personagens conduzindo toda a narrativa através de diálogos, permite o olhar intimista à guerra, acomodando-se às restrições da modesta produção. No entanto, a limitação dos personagens a arquétipos não escapa a certo fetiche romântico da época pré-movimentos MeToo e Time's Up". Leia a crítica completa e a opinião da imprensa. 

Utøya - 22 de Julho

"O filme se conclui sem oferecer nenhuma reflexão relevante sobre o seu tema. Nada sobre os aspectos políticos, sociais, psicológicos do que ocorreu em 22 de julho de 2011. Sabemos o que já sabíamos no começo: um atirador entrou na ilha e passou a atacar pessoas. O resto é pura sensação, emoção, simulação". Leia a crítica completa e a opinião da imprensa.  

Cadáver

"Cadáver segue o raciocínio segundo o qual o mal é onipotente e onipresente, porém pouco inteligente, contentando-se em ser ora uma presença invisível, ora um fantasma, às vezes uma entidade animalesca que anda pelas paredes, e em outros momentos uma figura humana navegando entre a bruxa e o assassino em série". Leia a crítica completa. 

A Excêntrica Família de Gaspard

"Preso entre o desejo de inovar dentro de um gênero tão rígido quanto o das dramédias românticas e a ausência de ousadia, A Excêntrica Família de Gaspard soa, de fato, excêntrico, mas sem substância. Se Gaspard va au Mariage (título original) nos surpreende no início, nos deixa, no fim das contas, com um gosto de reprise". Leia a crítica completa e a opinião da imprensa.

Os Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro

"Os Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro brinca com pedofilia, misoginia, estupro e afins, apenas para criticar a si mesmo na cena seguinte, soando menos incendiário do que tolo, incapaz de demonstrar qualquer opinião efetiva sobre esses temas". Leia a crítica completa e a opinião da imprensa.

Encantado

Leia a opinião da imprensa.

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade